O buço

De repente, o Tiago dispara do seu quarto, em direcção ao quarto dos pais.

Curioso, fui espreitar.

Estava inclinado sobre o espelho, passando o indicador na pele do espaço naso-labial.

Que estás a fazer, Tiago? – perguntei.

E ele: estou a ver se consigo ver o buço!

2 thoughts on “O buço

Leave a Reply to Pedro Couto e Santos Cancel reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.