Pintar a cara de Preto

O Expresso de ontem publica uma notícia que pode passar despercebida e é pena.

Diz a notícia que Virgilio Sobral  de Souza e Jorge Silvério, co-arguidos, com o deputado do PSD, António Preto, no chamado “caso da mala”, apresentaram uma acção no Tribunal Administrativo e Fiscal do Funchal, a requerer a extinção de uma execução fiscal de 347 mil euros de dívidas de IRC, da sua empresa “Serbro”.

E em que se baseiam os chicos-espertos para exigirem que lhes perdoem o facto de não terem pago 347 mil euros de impostos?

Baseiam-se no facto da morada da notificação estar errada. Em vez de figurar “Rua do Castanheiro nºs 1 a 3, 8 – Funchal”, que é a verdadeira morada da tal empresa, da notificação constava “Rua do Castanheiro, nºs 1 a 38”.

Diz o advogado dos dois chicos-espertos, Rui Teixeira: “O sr. carteiro pode ter tentado a entrega do nº4 ao 38”.

Portanto, os dois construtores civis e mais o seu advogado preparam-se para fugir à Justiça por causa de uma vírgula.

Grandes serbros que eles têm!…

A desfaçatez com que esta malta trata a Justiça merecia, da nossa parte, dos que pagam todos os impostos, uma reacção um pouco mais violenta.

Alcatrão e penas, no mínimo!

2 thoughts on “Pintar a cara de Preto

Leave a Reply to pitroile Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.