Copo meio cheio ou meio vazio?

O Público apresentou ontem uma sondagem sobre o SNS que apresentava os seguintes números: 41% dos inquiridos disseram que o SNS estava pior do que antes da pandemia, 40% disseram que estava na mesma e 15% disseram que estava melhor.

O Público escolheu para título, o seguinte: “Quatro em cada dez pessoas dizem que o SNS está pior agora do que antes da pandemia”.

Claro que podia ter escolhido este outro título: Seis em cada dez pessoas dizem que o SNS está igual ou melhor do que antes da pandemia” – só que este título não se enquadrava naquilo que o Público quer transmitir aos seus leitores, e que é o lento desmoronamento do SNS.

Foi por isso que decidi enviar ao Provedor do Leitor do Público, este texto:

A pandemia afectou muito os serviços de saúde de todos os países.

Em Portugal, no SNS, milhares de consultas foram adiadas, outras tantas cirurgias foram canceladas. As listas de espera aumentaram substancialmente. Profissionais de saúde não aguentaram a pressão e mudaram-se para o privado, agravando ainda mais a falta de pessoal no SNS.

Apesar de tudo isso, segundo a sondagem do Público (21/7/2022), 40% dos inquiridos pensa que o SNS está igual ao que estava antes da pandemia e até 15% pensa que está melhor!

Por outras palavras, 55% dos inquiridos pensa que o SNS está igual ou melhor do que estava antes da pandemia -o que é notável, dadas todas as razões de queixa que têm sido apresentadas dia-a-dia, na comunicação social.

No entanto, o Público prefere titular que “Quatro em cada dez pessoas dizem que o SNS está pior agora do que antes da pandemia”.

Não sendo mentira, é uma forma algo retorcida de apresentar a verdade.

Artur Couto e Santos

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.