Acontecimento do ano: a porra do Soriano

ATENÇÃO: Este texto não deve ser lido por jovens efebos, virgens indefesas e pupilos do exército.

Não, o acontecimento do ano não foi a prisão do Sócrates, o estoiro do BES, a condenação de Duarte Lima ou a detenção de Paulo Portas, perdão, Paulo Portas não é para aqui chamado porque, na verdade, ele nem sabe bem o que é um submarino…

E também não, o homem do ano não é Cristiano Ronaldo, nem o Papa Francisco, nem Carlos do Carmo, muito menos o vírus ébola.

O acontecimento do ano e o homem do ano são, simultaneamente, o espião cubano Gerardo Hernandez e o facto de ele ter engravidado a sua mulher, Adriana, que vive em Havana, apesar de estar preso e condenado a prisão perpétua, nos Estados Unidos!

Podem verificar a notícia aqui: http://odia.ig.com.br/noticia/mundoeciencia/2014-12-23/gravidez-de-cubana-foi-uma-das-condicoes-para-acordo-historico.html

poesiaO facto de Gerardo, nos EUA, ter conseguido engravidar a mulher, em Havana, trouxe-me à memória um poema de Guerra Junqueiro (1850-1923), que faz parte da Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica, selecção de Natália Correia; este notável livro saiu, pela primeira vez, em 1965, mas foi logo apreendido pela PIDE – como era possível que escritores tão importantes como Guerra Junqueiro, Almeida Garrett, até Camões, tivessem escrito estas ordinarices!

Consegui, em 1973, um fac smile desse livro e passei algumas horas a copiá-lo, transcrevendo na minha velha e saudosa Olivetti…

Finalmente, em 1999, a editora Antígona-Frenesi teve a boa ideia de reeditar o livro.

Resumindo: a história do espião cubano fez-me lembrar o poemas A porra do Soriano, de Guerra Junqueiro, que é assim:

Eu canto do Soriano o singular mangalho!
Empresa colossal! Ciclópico trabalho!
       Para o cantar inteiro e o cantar bem
precisava de viver como Matusálem
        Dez séculos!

                               Enfim, nesta pobreza métrica
cantemos essa porra, porra quilométrica,
donde pendem os colhões de que dão ideia vaga
as nádegas brutais do arcebispo de Braga.

Sim, cantemos a porra, o caralho iracundo
que, antes de nervo cru, já foi eixo do Mundo!
          Mastro do Leviathan! Eminência revel!
          Estando murcho foi a torre de Babel!
          Caralho singular! É contemplá-lo!
                                                                         É vê-lo
teso! Atravessaria o quê?
                                             O Sete-estrelo?
Em Tebas, em Paris, em Lagos, em Gomorra
juro que ninguém viu tão formidável porra!

          É uma porra, arquiporra!
                                                         É um caralhão atroz
que se lhe podem dar trinta ou quarenta nós
e, ainda assim, fica o caralho preciso
para foder, da Terra, Eva no Paraíso!

Assim deve ser o do Gerardo que, dos States, engravidou Adriana, em Havana.

Abençoado!

O Freud explica isso…

Uma leitura de alguns títulos do Diário de Notícias de hoje, permite concluir que Freud continua a fazer muita falta para explicar certas e determinadas coisas…

Vejamos…

Logo na primeira página encontramos estes títulos verdadeiramente freudianos:

“Duarte Lima é frio e «usou o filho», diz o tribunal que o condenou”

E ainda…

“Arábia Saudita: Rei escolhe filho de concubina como sucessor e provoca agitação”

Se lesse estes títulos, Freud diria que Édipo anda por aqui…

Mas há mais títulos que mereciam explicação freudiana:

“Português e ucraniana travam divórcio de 130 milhões”

“Namoro de Costa ao Livre abre a porta a arrufos”

“Bento não é o único no Banco de Portugal a estar fora com um pé dentro”

Mas o cúmulo freudiano é atingido com a notícia sobre a carta que Sócrates enviou à RTP.

Nessa carta, o ex-primeiro ministro desmente informações veiculadas pelos órgãos de comunicação, no que respeita aos 2014-12-02 20.34.54apartamentos onde viveu, em Paris.

Diz, também, que, ao contrário do que foi noticiado, a sua mãe vendeu dois apartamentos no Cacém por 100 mil euros, e não um por 175 mil euros.

E é aqui que entra Freud.

A notícia, como a foto documenta, diz:

“A minha mãe vendeu, na altura com a ajuda do meu irmão, dois apartamentos, e não um, por cem mil euros”, e adianta: “Não houve qualquer inflação de presos”.

Inflação de PRESOS?!

Ó Freud, isto é ou não um verdadeiro acto falhado?…

Massacrar o português, esmagar o jornalismo

Na página 10 do Diário de Notícias de hoje, quatro exemplos de mau português e péssimo jornalismo.

O primeiro tem a ver com o novo acordo ortográfico e o título da notícia é: «Fação criticada por admitir “governação”».

O que será “fação”?

Não quero ser faccioso, mas por que carga de água se deixou cair o segundo cê de FACÇÃO, porra?!

O segundo exemplo intitula-se «Autarca histórico perde pelouros» e é uma grande confusão.

Diz a notícia que “O presidente da Câmara de Elvas, Nuno Mocinha (PS), retirou ontem os pelouros a dois vereadores socialistas do município, o ex-presidente Rondão de Almeida e a vice-presidente Elsa Grilo”.

Então, mas se o presidente retirou os pelouros aos outros dois, como é que se pode dizer que os perdeu?

E a notícia acrescenta que “Nuno Mocinha justificou a decisão por, desde o início do mandato, «não ter a liberdade suficiente para exercer o cargo».

Mas qual cargo?

Não se percebe nada…

Passemos ao terceiro exemplo, intitulado “Leilão em Viana de par de muletas”.

Estranho e curioso título.

Ao lermos a notícia percebemos que “um par de muletas está entre o material que a administração dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo vai voltar tentar vender em leilão, na próxima semana”.

Um par de muletas no leilão dos Estaleiros?

Porquê?

Não se sabe e a notícia não nos esclarece, acrescentando, apenas, que “os cerca de 60 leilões já realizados desde janeiro representam 1,12 milhões de euros”.

Quantas muletas terão sido leiloadas?

E termino com o quarto exemplo, intitulado “PS expulsa dirigente local”.

A notícia conta-nos que o presidente da Comissão Política Concelhia de Pedrógão Grande do PS, Diogo Coelho, foi expulso do partido.

E porquê?

Porque “terá tido «atuação continuada» e «infracional» toda «dominada e presidida pelo mesmo processo resolutivo», o desejo de «querer ser a todo o custo» o cabeça de lista do PS à câmara do concelho.”

E mais nada!

A notícia não nos explica o que é isso de “atuação infracional” ou o que será o “processo resolutivo”.

Jornalismo vergonhoso…

Espeta-lhe essa alheira no coração!

Fui surpreendido por este título do Diário de Notícias de hoje:

«Passos Coelho não recebeu facas mas sim alheiras»

Mas afinal, o que vem ser esta conversa de objectos cortantes e enchidos?

Em traços largos: um empresário de Lamego, Júlio Marinheira, farto de esperar financiamento para um empreendimento hoteleiro, decidiu escrever uma carta a Passos Coelho, a expor a situação.

Segundo notícia da SIC, essa carta, dirigida ao primeiro-ministro, acabou por chegar ao Ministério da Economia e, dentro do envelope, vinha uma faca!

O DN foi investigar e falou com a segurança de São Bento.

E que lhe disseram?

«Uma dessas fontes conta que “de vez em quando, têm sido recebidas algumas encomendas, mas que não têm nada de ameaçador, como alheiras e alguns produtos de gastronomia regional”».

Ora isto é muito grave!

Uma faca destinada a Passos Coelho, para que ele corte os pulsos, por exemplo, é compreensível… agora, quem são os cabrões que lhe estão a enviar alheiras, pá?

Cambada de vendidos!

 

Putin, escuta…

Vi o Cavaco Silva, de luvas, dar umas marteladas numa grade de ferro, em volta de um sobreiro, na Companhia das Lezírias, enquanto dizia umas patacoadas sobre o aumento das taxas da ADSE, sob o olhar interessado da Assunção Cristas, e desejei que o Presidente acertasse com o martelo num dedo.

Talvez deixasse aquele sorriso falso e soltasse, finalmente, um porra!

Vi o Paulo Portas, em imagens de arquivo, a cumprimentar um empresário indiano, que foi o primeiro visto Gold atribuído, enquanto davam a notícia de que um chinês, também visto Gold, tinha sido preso pela PJ, a mando da Interpol, por burla, e pensei: se um Gold é atribuído a um burlão, o que daremos a um assassino? Um Silver?

Li a notícia de uma freira italiana, que espantou toda a gente quando, num concurso televisivo, interpretou uma canção pop muito em voga e encolhi os ombros…

Ainda se a freira tivesse feito striptease…

Vi, na primeira página do DN, uma foto da Madonna e, por baixo, a legenda, que dizia que a cantora exibiu as axilas cheias de pelos, contrariando, assim, os ditames estéticos da moda e pensei que também seria engraçado ver as axilas de Cavaco Silva, as do chinês que foi preso e até as da freira italiana.

Vi o António José Seguro assegurar que, se for eleito, vai repor os salários que o actual governo tem cortado e pensei que era boa ideia demitir já o líder do PS; poupávamos o trabalho de o eleger e, depois, ter que o deitar abaixo.

Li notícias sobre a prescrição do caso Jardim Gonçalves, da possível prescrição do Rendeiro, da possibilidade do caso Face Oculta ter que ser todo repetido, do Oliveira e Costa afirmar que não tem dinheiro para pagar as multas e não me ocorreu nada, a não ser dizer vão-se foder!

Finalmente, vi o Putin, com um sorriso sacana, dizer que ia abrir uma conta no Banco Rossyia, o tal que Obama disse que ia ser alvo de sanções e pensei que podíamos pedir ajuda ao líder russo.

Se o gajo anexou a Crimeia, não estaria, também, interessado em anexar Portugal?

Pior não podíamos ficar…

Tomates para a Argentina já!

Segundo o DN “os argentinos estão furiosos, especialmente os mais jovens. O motivo é a falta de ketchup nas cerca de duas centenas de restaurantes McDonalds do país”.

Pelos vistos, os argentinos não toleram comer Big Macs sem o acompanhamento do tradicional molho vermelho.

E a coisa é tão importante que até a própria presidente Cristina Kirchner ordenou ao ministro da Economia que importasse tomates do Brasil.

Ora aqui está uma boa oportunidade de negócio para o nosso governo, ou será que o Pires de Lima não tem tomates?

Desnudadas substancialmente

Notícia do DN de ontem:

“Para ter sexo ameaçava divulgar fotos”

Fui ler.

Tudo o que meta fotos me excita…

Segundo a notícia, a PJ de Santo Tirso deteve um homem de 52 anos, “suspeito dos crimes de rapto, coação sexual e roubo, dos quais foi vítima uma mulher de 35 anos”.

Ingredientes habituais.

A notícia acrescenta que “a mulher vinha mantendo um relacionamento sentimental intermitente” com o detido – tipo, agora fode, agora não fode, digo eu…

Em outubro passado, “foi por este atraída para um passeio de automóvel. Quando se encontravam num local por ele previamente determinado, foram alvo de uma abordagem por parte de um terceiro elemento, o qual, em conlui com o detido, simulou o sequestro e roubo de ambos, fotografando-os ainda em poses substancialmente desnudadas”.

Estamos, portanto, perante um argumento digno de um filme da série B, que até mete abordagens!

E notem que um dos facínoras é capaz de simular o sequestro e o roubo e, simultaneamente, tirar fotografias aos outros dois, enrolados, em poses “substancialmente desnudadas”.

O que será “substancialmente desnudadas”: ele com tudo à mostra menos os testículos? E ela, toda nuazinha, com uma nádega escondida?

Claro que, depois da sessão fotográfica, “a mulher passou a ser repetidamente pressionada pelo homem, com vista a novos encontros de cariz sexual, desta feita sob a ameaça de divulgação das fotos íntimas”.

Felizmente que a PJ entrou em acção e prendeu o energúmeno.

Agora, ela já pode descansar, substancialmente desnudada, sem que ninguém a incomode…

Um café para Amoo Hadji

Amood Hadji é um aldeão iraniano que, segundo nos informa o Jornal de Notícias, não toma banho há 60 anos!

Hadji tem 80 anos, vive em Dezgah, no sul do Irão, alimenta-se de animais que caça, está coberto de “grossas camadas de crosta na sua pele e barba” e gosta “de fumar charutos feitos com esterco de animais que pastam nas redondezas”.

Diz Hadji que não toma banho desde os 20 ano, “mas não sabe o que o levou a optar por esta vida”.

É aqui que entra o estudo publicado na revista norte-americana Nature Neuroscience, segundo o qual, o consumo de cafeína pode melhorar a memória.

Por isso, toca a obrigar o Hadji a beber umas bicas, a ver se o tipo se lembra por que razão deixou de tomar banho.

E a seguir, mergulha-se o gajo no Golfo Pérsico.

Ladrão que rouba a ladrão…

Notícia do DN de hoje:

«Um homem de 59 anos assaltou por sete vezes no espaço de apenas um mês a mesma caixa de esmolas da Capela do Senhor dos Aflitos, em Valença, de onde levava dinheiro para tabaco ou bebidas».

Este delicioso parágrafo diz-nos várias coisas:

1º – que alguém contou quantas vezes o homem gamou a caixa das esmolas

2º – que, se o homem estava aflito por dinheiro, foi ao sítio certo: Capela do Senhor dos Aflitos

3º – que, se o homem gastasse o dinheiro roubado em feijão verde ou peixe ou pão, talvez não fosse notícia

Perante este desaforo, o que aconteceu?

«A GNR montou uma operação de vigilância no local e na última vez apanhou-o em flagrante, durante a madrugada»

Nunca visitei esta Capela mas, pelo que conheço das capelas de Portugal, deve ter lugar para o altar, a caixa das esmolas, o ladrão e, no máximo, dois GNR’s, desde que não tenham o abdómen muito proeminente.

Pergunto: onde se terão escondido as autoridades para surpreenderem o larápio?

A notícia prossegue:

«Fontes da paróquia contactadas pelo DN estimaram o montante destes furtos em “algumas dezenas de euros”, admitindo a necessidade de reforçar a segurança, mas sem adiantarem mais pormenores»

Reforçar a segurança?

Três GNR’s em vez de dois?

E ainda bem que “não adiantaram mais pormenores”. Não queremos que futuros ladrões conheçam os planos de segurança que vão ser implementados na Capela do Senhor dos Aflitos!

Mas isto levanta uma questão bíblica: será que os responsáveis pela Capela declaram IVA pelas esmolas? Não estarão eles a fugir ao fisco e, no fundo, a roubar o Estado?

Sendo assim, o ladrão terá cem anos de perdão, ou não?…

PS – Obrigado, correspondente do DN em Viana do Castelo, por mais uma notícia formidável!

Meteóricos

* Alcácer do Sal: Homem fugiu pela janela do tribunal e está a monte – em Alcácer não deve haver muitos montes; deve ser fácil encontrá-lo

* Alberto Martins eleito líder parlamentar do PS com 69% dos votos – eleições malandrecas…

* Motorista simulou o roubo de 22 toneladas de bacalhau – vai finalmente provar que existem mil maneiras de cozinhar bacalhau

* Papa “sofre com papel reduzido da mulher” dentro da igreja – mas o que é que o Papa quer que elas façam mais, além de se ajoelharem?

* O criminalista Barra da Costa afirma saber onde mora o famoso estripador de Lisboa – o famoso estripador também sabe onde mora o criminalista…

* Rádios de polícias nos Açores custam 30 milhões – devem apanhar estações australianas

* Mário Soares, sobre o governo: “estes senhores têm de ser julgados, depois de saírem do poder” – Ó Marocas, depois? Por que não já agora, pá?

* CGTP insiste na manifestação na Ponte 25 de Abril – por que não cobrar portagem a cada manifestante?