Exorcistas precisam-se!

O Diário de Notícias continua preocupado com a falta de exorcistas.

Já em maio passado, publicou um texto sobre esta temática candente (podemos recordá-lo aqui: http://www.coiso.net/?p=5477) e hoje volta à carga.

Continuamos com poucos exorcistas em Portugal e, pelos vistos, desde maio até agora, a Igreja não fez nada para resolver este problema do Demo.

No texto de hoje, intitulado “Não há exorcistas para acudir a todo os pedidos”, a jornalista Rita Carvalho começa por dizer: «Os poucos exorcistas que existem em Portugal não chegam para atender as muitas pessoas que se dirigem à Igreja à procura de resposta para os seus problemas espirituais».

E como sabemos se estamos possuídso pelo Demónio e se precisamos de ser exorcisados?

Pois a notícia de hoje dá-nos uma ajuda.

Numa pequena caixa, sob o título “Quando exorcizar”, explica tudo: «Consideram-se como sinais de possessão do demónio: dizer muitas palavras de língua desconhecida ou entender quem assim fala, revelar coisas distantes e ocultas, manifestar forças acima da sua idade ou condição natural».

Toma!

Mais à frente, dando voz ao padre Duarte Sousa Laura, a exercer o mister de exorcista em Lamego, a notícia acrescenta: «Muitas (pessoas) chegam em desespero, já passaram pelos médicos que não conseguiram diagnosticar o seu problema, já recorreram a tudo».

E o inefável senhor prior acrescenta: «As pessoas pedem ajuda a forças sobre-humanas, seja por boas intenções, como curar-se de uma doença, ou más, como fazer mal a alguém. Nos meios rurais, a expressão usada é recorrer a uma pessoa entendida, que faz trabalhos. Nas cidades, há coisas mais sofisticadas, como as bruxarias, ou os cursos de reiki».

O padre coloca o reiki ao nível da bruxaria e da charlatanice, o que é curioso, vindo de um exorcista que, como se sabe, é uma actividade altamente científica, bem alicerçada em provas laboratoriais aceites por toda a comunidade científica internacional.

A notícia termina, dizendo: «A crescente procura por parte das pessoas que se sentem atormentadas, tem levado outros países a apostar na formação de exorcistas».

Ainda recentemente foram anunciadas as vagas para o ensino superior e parece que, este ano, há menos 800 vagas do que no ano passado.

E que tal criar um curso superior de exorcismo e abrir logo 800 vagas?

Aqui fica uma sugestão para o ministro Nuno Crato.

Em conclusão: trogtu ghriii hnmrtadis jfldie sk..

Ó PÁ! QUERES VER QUE ESTOU A FICAR POSSUÍDO!

Tags: , ,

Leave a Reply