“Weeds”

weeds1.jpgA crítica embandeirou em arco com mais esta série norte-americana, mas convém não exagerar. Não há dúvida que as séries de televisão deram um salto qualitativo nos últimos 4-5 anos, sobretudo desde os Sopranos – mas isso também não quer dizer que todas as séries sejam super-hiper-coisa-e-tal.

“Weeds” é, na minha opinião, um pouco inverosímil e difícil de engolir. Uma jovem mãe de família (Mary-Louise Parker), habitando um bairro de luxo dos subúrbios, fica viúva de repente. Vendo-se a braços com dois filhos e muitas contas para pagar, faz o que qualquer dona de casa faria: decide traficar droga. E claro que tem, logo ali à mão, uma família de fornecedores (todos negros, como convém) e uma larga carteira de clientes: um contabilista, que passa o dia pedrado, um advogado, cuja mulher tem cancro da mama, e etc.

Aceitando este ponto de partida, a série acaba por ser divertida, mas dispensável.

2 thoughts on ““Weeds”

  1. Aconselho-o a ver West Wing, conhecida cá como os Homens do Presidente, é uma das melhores séries dos ultimos 20 anos. The Wire – Sob Escuta é também uma grande série, talvez a melhor de sempre produzida pela HBO.

Leave a Reply to cr Cancel reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.