Volta, Gabriel Alves, estás perdoado!

Gabriel Alves é um nome consensual, no que respeita aos comentadores desportivos. Linguagem própria, neologismos, todo um edifício filosófico construído ao longo de muitas transmissões televisivas.

Mas Gabriel Alves limitou-se a ser um seguidor do Enorme Comentador Futebolístico (tudo com letra grande), que foi Alves dos Santos.

Um Alves seguiu-se a outro Alves…

Nos anos 60 do século passado, quando o Benfica começou a despontar na Europa e a Eurovisão começou a transmitir os jogos da Taça dos Campeões Europeus, era Alves dos Santos que inventava expressões como “corre como se fosse um extremo” ou “recebe no peito e cola na relva”.

Bons velhos tempos… em que o Alves dos Santos, com a sua voz cavernosa, comentava, o Eusébio marcava e eu era um puto!…

Sobre as expressões idiomáticas inventadas por Gabriel Alves já existem enciclopédias (podem ser consultadas, por exemplo, em http://galves.no.sapo.pt/frases.htm).

Mas também esse Alves está ultrapassado.

Hoje em dia, quem pontifica é um senhor chamado Luis Freitas Lobo.

Confesso que raramente consigo ler um texto de LFL até ao fim. O homem consegue encher uma página inteira do Expresso! Todas as semanas! E suspeito que escreva em mais sítios. Produz prosa a uma velocidade estonteante! Mas escreve coisas algo místicas.

Por exemplo, sobre o Benfica de Quique Flores: “nesta construção complexa de um jogar, manda o futebol como natureza inquebrantável”.

LFL explica por que razão o novo Benfica se foi abaixo, frente ao Porto, e se superiorizou, frente ao Nápoles.

E a explicação é simples: “Equilibrar (Katsouranis) e, depois, desequilibrar (Reyes). Com protecção física e inteligência táctica. Para explorar os pontos fortes, na velocidade e imaginação ofensiva. Para proteger os seus alçapões sem bola, fechando melhor as faixas (Ruben Amorim) e dando mais peso para ganhar a zona de pressão e combate no centro (Yebda).”

Sinceramente, não percebo patavina!

Preferia a ousadia poética e gramatical de Gabriel Alves.

E que saudades da simplicidade de Alves dos Santos (e do Eusébio, Coluna, Simões, José Augusto, Torres, Germano, Costa Pereira, Ângelo, Cávem…)!…

4 thoughts on “Volta, Gabriel Alves, estás perdoado!

  1. às vezes questiono-me se LFL terá vida sexual? Pois para alem do expresso, escreve para a bola, comenta no domingo desportivo e ainda faz uma perninha em sites de futebol. Isto no intervalo das pesquisas que faz na internet à procura de novos talentos que tanto podem pertencer á nossa 3ª divisão distrital como à ultima divisão do campeonato do sri lanka. Por isso Rui Santos teve que abdicar por uns tempo porque o futebol mundial é pequeno para estes dois senhores galácticos a comentar a esfericidade da bola.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.