Benfica derrota Camorra

Foi limpinho, apesar da sujidade das ruas de Nápoles.

A Camorra não se entende com as autoridades e não limpa as ruas napolitanas, mas o Benfica limpou-lhes o sarampo, com dois belos golos à moda antiga.

E à moda antiga é com a bola a mexer – nada dessas mariquices de golos de bola parada, que é algo que nunca hei-de entender: como é que a bola entra na baliza, se está parada?!

O Reyes e o Nuno Gomes mostraram que, cada vez mais, este Benfica se está a aproximar do “meu” Benfica.

Pena a guerra entre operadores ou lá como se chamam os gajos que nos prestam o serviço televisivo. Os ladrões da Sport TV versus os ladrões do Meo.

Resultado: ouvi o relato na TSF e fiz de conta que vi o jogo, aos soluços, em http//:estadiovirtual.sapo.pt.

A maior parte do jogo, os jogadores pareciam acometidos de espasmos epileptiformes e a bola ficava congelada a meio campo durante mais de dez minutos, enquanto o tipo da TSF gritava “Goooooolo”!…

Não vi nenhum dos golos em directo. Mesmo as repetições pareciam retiradas de um mau jogo do Spectrum.

Mau serviço do Sapo.

Não admira. O Sapo é verde… não se pode dar bem com o Benfica…

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.