Valha-nos São Ricardo!

E Portugal passou às meias-finais, 40 anos depois!

Esta selecção é mesmo o retrato do país. Não vale a pena repeti-lo. Depois do sofrimento do jogo contra a Holanda, proporcionaram-nos mais duas horas de sofrimento e diversos motivos para múltiplos enfartes.

O jogo foi equilibrado, a Inglaterra não chegou a assustar, Portugal jogou compacto e o nulo manteve-se até ao fim. A meio da segunda parte, Rooney foi expulso, depois de amassar com os pitons os tintins do Ricardo Carvalho e, a partir desse momento, os ingleses remeteram-se à defesa, só com o desengonçado Crouch lá à frente, atirando com pernas e braços para todo o lado, menos para os lado certo – o que foi bom. Portugal carregou, mas também não muito. Postiga talvez tenha sido um erro de casting; se Scolari tivesse optado pelo Nuno Gomes, talvez se tivessem aberto mais clareiras para um dos médios rematar á baliza e marcar um golito e evitar a lotaria dos penáltis.

Mas, enfim… lá foram para os penáltis. E aí, o “frangueiro” Ricardo fez o que ainda ninguém tinha feito nos Mundiais: defendeu três penáltis! E não vale a pena dizer que os ingleses é que falharam – o que é certo é que o guarda-redes mediano, tão contestado, sobretudo pelos adeptos do FCP, acertou no lado para o qual os tipos iam rematar e só não defendeu um dos penáltis!

Claro que, para tornar as coisas ainda mais complicadas, o Hugo Viana acertou num poste e o Petit atirou ao lado.

Suspeito que estivesse tudo planeado, só para que mais alguns portugueses tivessem subidas tensionais, precordialgias e vaipes diversos.

E não é que a selecção chegou às meias-finais!…

E agora, sinceramente, tudo é possível…

A França eliminou o super-favorito Brasil, que passou por este Campeonato como se já o tivesse ganho e acabou por sair sem glória, a Argentina também já foi para casa, pelo que, agora, por que não sonhar com o título?

Aliás, penso que a Fifa bem podia organizar dois campeonatos paralelos: um só para as selecções europeias e outro, para as restantes selecções. Talvez assim pudéssemos ter, sempre, um finalista que não fosse europeu…

Quanto ao Ricardo, um conselho: não vás a Inglaterra nos próximos anos, pá!

2 thoughts on “Valha-nos São Ricardo!

  1. A partir de agora Portugal vai logo para a marcação de penalties, não vale a pena sofrer 2 horas sem necessidade.

Leave a Reply to Elso Lago Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.