A culpa é-nos alheia

Afinal, a culpa foi do árbitro!

A culpa não foi do Figo, que falhou a cabeçada, com a baliza à mercê.

A culpa não foi do Maniche, que não tinha a pontaria afinada.

A culpa não foi do Pauleta, que fez figura de corpo presente.

Nem do Ricardo Carvalho, que rasteirou o Henry.

Nem do Cristiano, que “dribula, dribula, mas não mete góis”.

Muito menos do Deco, que não jogou nada.

Nem sequer do Scolari que, mesmo a perder, não muda nada na sua estratégia, não arrisca nada.

Afinal, a culpa foi do árbitro, “a vergonha da América Latina”, disse Scolari.

Muito gostam os portugueses de atirar as culpas para cima de alguém: o granizo e a geada, o preço do petróleo, a conjuntura internacional, tudo serve para nos desculpabilizar.

Depois do golo da França, parecia que estava a rever o Portugal-Grécia do Europeu de há dois anos. Quantas vezes a selecção rematou à baliza francesa na segunda parte do jogo? Sete vezes? Deviam ter sido três vezes sete!

Mas parece que não.

Parece que, mesmo que tivessem sido trezentos remates, Portugal nunca ganharia o jogo porque o árbitro não iria deixar. Haveria de arranjar maneira de anular todos os golos, de marcar foras-de-jogo inexistentes, de fazer vista grossa a todos os penáltis ou de inventar mais penáltis contra Portugal, só para que um país periférico e pequenino, como este, não pudesse chegar à final.

Não me lixem!

Portugal perdeu porque a França marcou um golo e Portugal não marcou golo nenhum.

A culpa, portanto, é da equipa, treinador incluído.

E não faz mal nenhum admiti-lo.

Afinal, foi apenas um jogo de futebol…

3 thoughts on “A culpa é-nos alheia

  1. Artur tirou-me as palavras da boca…fez-me lembrar o jogo contra a Grécia..Shame on Portugal…mas como disse foi apenas um jogo de futebol. Daqui a 4 anos há mais..até lá juizinho..e é hora de cambiar de treinador.

  2. Não, porque o que é preciso dizer é que apesar de tudo não foi mau. É a atitude nacional: para quê fazer melhor se… “apesar de tudo já não foi mau!”

  3. Não sei o que é… mas algo está mal neste país…

    Você sabia que um trabalhador em Portugal, precisaria de trabalhar VINTE anos, para igualar o valor de UM MÊS do salário que o sr Scolari auferia… ?

    Disse auferia, porque depois do Mundial, as más línguas dizem, de que neste novo contrato välido por mais dois anos, foi ainda mais aumentado.

    Eu, que até antipatizo com o actual presidente da Republica, fiquei a ter “imensa” pena dele…

    Sabiam que o pobre homem, precisa de “trabalhar” TRÊS anos seguidinhos, para auferir o equivalente a um mês de ordenado do sr Scolari…

    Uma pergunta inocente:
    de onde virá todo este dinheiro para pagar ao “mister” e seus acólitos ?

    Isto é vergonhoso e não digo mais, porque o que penso, não o posso exprimir…

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.