Ameaças…

Ouve lá, ó Sócrates, só falta mesmo dormir com a Valquíria! Não sei o que vês nessa fulana, que tudo o que ela diz, tu fazes, pá!

Liberta-te, homem!

E tu, Cavaco, estás farto do governo? Demite-o!

Quanto a ti, Coelho, vê se te decidides: não apoias as novas medidas de austeridade? Apresenta uma moção de censura!

E tu, Santana, quando é que passas das ameaças à acção e inventas um novo partido?

País de cães que ladram, mas não mordem…

Poupar no 10 de Junho

As comemorações do 10 de Junho reflectem a crise. Por determinação da Presidência da República, este ano não haverá o tradicional concerto e os cerca de 600 convidados, em vez de irem de carro para Faro, vão de comboio, que se lixam. Além disso, o desfile militar que, no ano passado contou com 1600 elementos, este ano não passou dos 1100.

É pouco.

Cinco sugestões:

1 – em vez dos trinta e tal condecorados, condecorava-se só o João Garcia que é, de facto, o português que subiu mais alto;

2 – desfile militar só com soldados baixinhos, com menos de 1 metro de 70; nada de patentes altas, tipo coronéis ou majores ou coisas assim;

3 – o Sócrates escusava de se incomodar em ir assistir às comemorações; para ser vaiado, não precisava de ir a Faro – ia a qualquer sítio mais perto e era vaiado na mesma. Em sua substituição, podia ir o Passos Coelho que, para todos os efeitos, pelo menos na comunicação social, só não é primeiro-ministro porque ainda não foi eleito; mas isso é um pormenor…

4 – o Cavaco escusava de ter levado a esposa; o presidente é do Algarve e de certeza que já levou a mulher a Faro várias vezes; ela ficava em Belém e via as comemorações pela televisão;

5 – o Presidente não devia fazer dois discursos: gasta mais palavras, mais papel e mais tempo aos jornalistas, que vão tentar decifrar, nas entrelinhas, recados ao governo e insinuações sobre a possível recandidatura de Cavaco.

Com a massa que se poupava talvez já o Passos Coelho não tivesse que cortar nas reformas dos políticos. A propósito: coitado do Santana Lopes! Depois do que sofreu na Câmara de Lisboa, só ficou com um reforma de pouco mais de 3 mil euros.

Injustiças!…

Laranja asfixiada

Faltam 61 dias para as eleições.

São 23h 59 minutos.

Um militante laranja diz para outro:

– O nosso presidente é um merdoso! O Sócrates precisa de ser arrasado e o maricas anda ali com paninhos quentes, com acordos de regime da treta! Que se lixe a convergência! A malta tem é que…

O outro interrompe-o, apontando para o relógio.

– Que foi?! – grita o primeiro.

– Já é meia-noite! – diz o segundo.

– E depois?

– Depois, como já só faltam 60 dias para as eleições, não podes dizer mal da direcção do nosso pê-esse-dêzinho!

– Ah!… É verdade… já me esquecia… Viva o nosso adorado líder!

– Viva!

– Que Deus ilumine o seu pensamento!

РAm̩n!

Nota – O Congresso do PSD aprovou ontem uma norma proposta pelo democrata Santana Lopes: a partir de agora, os militantes do PSD que critiquem a direcção 60 dias antes dos actos eleitorais, serão expulsos do partido. Manuela Ferreira Leite – que inventou a história da asfixia democrática – disse concordar com esta regra. Grandes democratas!

Jesus converte-se ao islamismo

Cavaco Silva decidiu condecorar Santana Lopes com a Ordem de Cristo.

Vou repetir:

Cavaco Silva decidiu condecorar Santana Lopes com a Ordem de Cristo.

Jesus afirmou: «Não aceito fazer parte de uma religião que usa o meu nome para condecorar gajos como o Santana Lopes!»

Depois da conversão de Cat Stevens e de Abel Xavier, o Islão ganha, em Jesus, um novo e poderoso aliado.

Ai Cavaco, Cavaco – arriscas-te a ir para o Inferno…

O impagável Sr. Lopes

É uma pena Santana Lopes ser apenas candidato à Câmara de Lisboa. Ele devia era ser candidato a primeiro-ministro novamente.  A diversão era garantida.

Segundo o Pùblico de ontem: “Santana acusa Costa de aliciar noctívagos”.

O Sr. Lopes acha que a decisão de António Costa, de alargar o horário dos bares do Bairro Alto até às 3 da manhã, tem como única intenção ganhar votos.

Sr. Lopes: pense!

Os moradores do Bairro Alto, por causa do barulho e da confusão, são muito capazes de ficarem tão chateados com o António Costa que não vão votar nele…

E a maior parte da malta que frequenta os bares do Bairro Alto não vive nem vota em Lisboa.

Logo: a decisão do Costa só pode beneficiar o Sr. Lopes, ou não?…