Albuquerque, o vice-rei da Madeira

Há arguidos e arguidos.

Prevaricações e prevaricações.

Suspeitas de corrupção e suspeitas disso mesmo.

Participações em negócio e negócios em participações.

Um parágrafo de um comunicado da PGR lixou o Costa, mas o Vice-Rei da Madeira está acima disso tudo. Com aquele ar de Frankenstein de risco ao meio, franze as sobrancelhas e diz que até calha bem ser arguido; desse modo, poderá explicar tudo quando for ouvido… daqui a uns meses.

Quanto a Montenegro, mantém aquele sorriso espúrio, conseguindo dizer uma coisa e o seu contrário, praticamente na mesma comunicação.

E o Ventura esfrega as mãos. Corrupção por todos os lados, menos por um, chamado Chega que, no entanto, alberga tipos que, vivendo em Coimbra, receberam subsídios de deslocação por terem casa em Luanda.

Ainda há dúvidas em quem votar?…