Os alemães – fezes, suor e urina

“Um alemão produz, em média, o dobro das fezes de um francês. Hiperactividade da função intestinal em prejuízo da cerebral, que demonstra a sua inferioridade fisiológica. Nos tempos das invasões bárbaras, as hordas germânicas cobriam o percurso com montes desrazoáveis de matéria fecal. Por outro lado, também nos séculos passados, um viajante francês percebia imediatamente se já tinha atravessado a fronteira alsaciana pela anormal dimensão dos excrementos abandonados ao longo da estrada. Mas se fosse só isso: é típica do alemão a bromidrose, ou seja, o odor repugnante do suor, e está provado que a urina de um alemão contém vinte por cento de azoto, enquanto o das outras raças apenas quinze”.

– in “O Cemitério de Praga”, de Umberto Eco

2 thoughts on “Os alemães – fezes, suor e urina

  1. Ola caro Couto, vim ver se teria tomado posição em relação às greves dos Médicos….. curiosamente ainda não tomou uma posição pública neste seu site! fico à espera porque penso que o vai fazer….
    os meus melhores cumprimentos.

    Nuno da Silva

    1. Não costumo misturar a minha profissão com este site, por razões éticas. Se procurar, nos milhares de textos já publicados, não vai encontrar muitos relacionados com a Medicina.

Leave a Reply to Artur Cancel reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.