“Once Upon a Time in Mexico”, de Robert Rodriguez (2003)

Nascido no Texas, Rodriguez é um realizador-que-faz-de-conta-que-é-mexicano. É  da escola de Tarantino e este filme revela isso mesmo.

“Once Upon a Time in Mexico” é uma aventura louca, uma espécie de banda desenhada com personagens reais.

Banderas é um assassino profissional, conhecido como El Mariachi. Jonnhy Depp é um agente da CIA desmiolado e que mata os cozinheiros que não cozinham bem a carne de porco. Willelm Dafoe é o traficante. Salma Hayeck é a namorada do Mariachi, que foi morta pelo general corrupto. E ainda há por lá um Mickey Rourke, com um “perro microscópico” e um Enrique Iglésias, que até parece um actor a sério.

O filme é um pouco confuso no argumento e parece que o único objectivo é mostrar cenas em câmara lenta em que El mariachi dá tiros com o seu canhangulo, projectando os maus contra as paredes, com grandes buracos na barriga.

Fraquito…

2 thoughts on ““Once Upon a Time in Mexico”, de Robert Rodriguez (2003)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.