O feriado da Conceição

Hoje, feriado, é dia de Nossa Senhora da Conceição.

Foi nas Cortes de 1646 que D. João IV decretou que a Virgem Nossa Senhora da Conceição se tornasse a padroeira do reino. Agradecendo-lhe o facto de Porttugal ter reconquistado a sua independência, deixou de usar a coroa de rei e, desde então, mais nenhum rei português usou tal coisa. A coroa passou a pertencer à Nossa Senhora da Conceição, que costuma ser representada com aquilo na cabeça.

Vem isto a propósito de me sentir um pouco culpabilizado por usufruir de um feriado católico.

De facto, é completamente idiota ser feriado nacional o dia em que se celebra sei-lá-o-quê relacionado com uma das representações da mãe de Jesus Cristo, neste caso, com a designação de Conceição e que, em tempos, foi padroeira de uma Coroa que já não existe desde 1910.

É tão idiota como se fosse feriado nacional o dia do nascimento de Maomé, ou o dia em que Buda subiu aos céus.

Aposto que, se fizerem um inquérito por aí, uma boa percentagem das pessoas não faz ideia por que raio é que hoje é feriado.

Mas, olhem, fiz 15 km de bicicleta, comi um grande cozido à portuguesa e não fiz nada de útil, o que é bom.

Obrigado, Conceição!

3 thoughts on “O feriado da Conceição

  1. Olhe que afinal fez qualquer coisa de útil… esclareceu uns quantos sobre o porquê deste feriado!
    Encontrei o seu blog há dias e marquei-o logo nos meus favoritos, apesar de achar o seu post sobre as escutas um pouco pesado (pelo baixo nível do discurso representado… provavelmente ingenuidade a minha, uma vez que a realidade deve ser ainda mais rude), este seu «coiso» fez-me voltar a ter vontade de reactivar o meu blog!
    Um abraço,
    Jana

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.