Fado Tropical

Com Sá-à-viola e David Luiz à guitarra, o Benfica cantou, ontem, ao Porto, o Fado do 31.

Mesmo com o Urreta, que tem apelido de Golfo, com o Carlos Martins, mais coxo que vivo, com o Ramires, de muletas e – espantem-se! – com o Luis Filipe a lateral direito, mais tempo tempo do que a prudência aconselha, mesmo sem o Aimar, sem o Di Maria, sem o Coentrão – o Benfica mudou a letra do fado, com argentinos, uruguaios, paraguaios e brasileiros a atacarem o refrão.

Porque quem tem unhas é que toca guitarra.

E ontem, Jesus cantou mais alto que Jesualdo.

One thought on “Fado Tropical

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.