Dois números 12

José Sócrates foi visitar a selecção de futebol a Évora e ofereceram-lhe a camisola nº 12.

A selecção foi recebida no Palácio de Belém, pelo Presidente e ofereceu, a Cavaco, a camisola nº 12.

Quer dizer, portanto, que temos dois números 12 a jogar por Portugal.

Estamos tramados!

Aliás, já estávamos tramados.

Penso que não me engano, se disser que a carreira desta selecção, no Mundial, vai ser uma desgraça.

Não digo que não ganhe um ou outro joguito. Até pode ser que passe à fase seguinte, apesar de ter que defrontar selecções tão poderosas como Angola, Irão ou México.

No entanto, considerando o tempo gasto nos telejornais com notícias sobre a selecção; considerando as conferências de imprensa transmitidas em directo (!), todos os dias, durante as quais, dois jogadores titubeavam perante dezenas de repórteres, dizendo aquelas coisas fantásticas, como “daremos o nosso melhor”, “vamos trabalhar em equipa”, etc; considerando os inúmeros hinos, oficiais e não oficiais, que se inventaram e que passam, constantemente, na rádio e na televisão; considerando toda esta histeria dos órgãos de comunicação social, a selecção só tem uma saída – ser campeã do Mundo.

E isso, meus amigos, não vai conseguir.

cavaco_12.jpg

One thought on “Dois números 12

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.