Chinesices

O Expresso de ontem, publicava, na primeira página, uma notícia perturbadora: nos últimos cinco anos, não existe um único registo de óbito de um cidadão chinês, em Portugal!

Oficialmente, vivem em Portugal 9 426 cidadãos chineses, mas pensa-se que esse número pode ascender a cerca de 15 mil.

E, no entanto, nos últimos cinco anos, nenhum deles morreu.

Os chineses não adoecem, não são atropelados, não caem das escadas abaixo e partem o pescoço, não se suicidam, não são assassinados?

É verdade que, no ano passado, passei duas semanas na China, visitei várias cidades e todos os chineses que vi, estavam vivos – mas, bolas!, em quase dez mil emigrantes legais, não houve um só chinês que tenha morrido, caramba?

E, mesmo que acreditássemos que os emigrantes legais, estando menos submetidos ao stress, sejam mais saudáveis – que dizer dos cerca de cinco mil emigrantes ilegais?

Não houve um único que tivesse tido um enfarto, uma trombose, um cancro?

Convenhamos: era natural que um ou outro chinês tivesse batido a bota, ido desta para melhor, se passasse para o outro lado – enfim, falecesse!

A ser verdade esta notícia, quero, imediatamente, naturalizar-me chinês!

8 thoughts on “Chinesices

  1. E dondéque-vem-o-chope-sói-hum?
    Os chineses foram os inventores da Reciclagem.
    O próprio Lavoisier era chinês!!

  2. Dizem as más línguas, que os funerais são muitos discretos e que os papeis dos defuntos são judiciosamente aproveitados por novos emigrantes.
    Na nossa alitivez de europeus, não distinguimos um chinês de outro, se forem semelhantes.
    E dizemos nós que o Português é especialista no desenrasca!…

  3. Tenho uma amiga que deixou de ir aos rsestaurantes chineses quando soube disto! Acho que eles aproveitam os documentos do morto para importarem logo outro. São todos iguais!

  4. Tarde demais! A tua amiga, pelos vistos, já deve ter comido alguns chineses, sem saber – até porque “eles são todos iguais”, não é?

  5. Eu só uma vez é que vi uma mãe com um bébé chinês no hospital. O não haver certidões de óbito não me surpreende, mas que fim dão aos cadaveres é algo que realmente me intriga.

  6. A longevidade dos chineses é conhecida.
    A paciência deles, também.
    Já vi milhares de chineses, e todos estavam vivos; aparentemente de boa saúde.
    Há um único chinês que, de certeza, vai morrer (e mesmo assim, tarda que se farta!): é o Dalai Lama.
    Os outros chineses não morrem… acreditem ou não, existe a reincarnação, e eles aproveitam-na.
    Com o preço dos funerais pela hora da morte, quem estará interessado em morrer? Você?

  7. Em resposta ao ToSilva, não me parece que o Dalai Lama seja chinês. Nasceu num Tibete ainda independente. E continua num Tibete independente embora deslocado para outro local. O Tibete é um estado independente no exílio.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.