As urgências, afinal, funcionam!

Notícia do Diário de Notícias do passado dia 15, página 27: 

“Homem corta pénis com uma navalha – Condeixa. Idoso desferiu vários golpes por não conseguir urinar há alguns dias, mas não amputou o órgão sexual”. 

É preciso ter falta de pontaria, caramba! Dar vários golpes na pila e, mesmo assim, continuar com ela ao pendurão, é mesmo falta de jeito!

A notícia explica que o homem, de 82 anos, arreliado com o facto de não conseguir urinar há vários dias, decidiu amputar o pirilau. Não lhe ocorreu que pudesse ser algaliado e, pelos vistos, também ninguém o informou desse extraordinário avanço da Medicina.

Com a exuberância de detalhes própria deste tipo de notícias, o texto continua assim: 

“Eram 13.55 quando foi accionado o pedido de socorro e, de imediato, acorreram os Bombeiros Voluntários de Condeixa com uma ambulância, tendo ainda sido accionada a Viatura Médica de Emergência e Reanimação do Centro Hospitalar de Coimbra”. 

E ainda dizem que as urgências, em Portugal, não funcionam! Uma ambulância e uma VMER só por causa de uma pila parcialmente cortada!

Volta, Correia de Campos!

Estás perdoado!

2 thoughts on “As urgências, afinal, funcionam!

Leave a Reply to Pinoka Cancel reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.