Árbitros e anestesistas

A partir do próximo dia 1 de Janeiro, os hospitais públicos vão ter que cumprir a determinação do ministério da Saúde: médico contratado só pode ganhar 35 euros por hora.

Os “media” chamaram a atenção para o facto de existirem médicos a ganharem 100 euros à hora, nomeadamente, anestesistas que, nesse caso, num banco de 12 horas, poderiam ganhar 1200 euros.

Ora bem: segundo o Diário de Notícias, um árbitro da Primeira Liga de futebol, pode ganhar, por jogo, 1090 euros, o que representa um aumento de cerca de 10%, em relação ao que se pagava no ano passado.

Não há dúvida que decidir se a mão do Miguel Vitor foi, ou não, decisiva para invalidar o golo do Benfica, é muito mais importante do que anestesiar uma vítima de um acidente de viação, para que possa ser operada de emergência.

O mais engraçado de tudo isto é que os jornalistas ficam mais incomodados com os 1200 euros ganhos pelo anestesista do que pelos 1090 ganhos pelo árbitro…

6 thoughts on “Árbitros e anestesistas

  1. Mas espera, o hipotético anestesista para ganhar 1200 euros tem que fazer um banco de 12 horas: trabalhar 12 horas seguidas, provavelmente num serviço de urgência qualquer provavelmente sob grande stress, para não falar da evidente responsabilidade.

    O árbitro mama 1090 euros da Liga em hora e meia, mais uns 5 mil do Pinto da Costa para inventar faltas e anular golos ao Benfica.

    De facto, mais vale ser árbitro.

  2. Tenho por principio nunca contestar o que os outros ganham, se o ganham é porque alguém lhes paga, e claro obtém algum beneficio por isso, ou então é parvo.

    A moda agora é dizer todos os os outros são uma cambada de calões e oportunistas, “resto eu que sou o mais honesto e trabalhador”.

    Sobre a medicina:
    fui operado nos finais de 2005, a uma glandula salivar, quem sabe do assunto não é coisa simples, felizmente nada de grave, mas vejamos:
    Operação incluindo Bloco = 8.000 euros (3 médicos, 1 anestesista e mais uma série de gente que vi à minha volta antes de me “desligarem” e voltarem a “ligar”), agradeço o trabalho que tiveram comigo durante mais de 4 horas.

    Estadia = 1.100 euros – entrada às 18 horas e saída no dia seguinte por volta das 14 horas, incluindo um caldo água com um caldo knorr (só podia ser)

    Resta acrescentar que não fui operado no Hotel da Lapa nem em Vale de Lobo no Algarve

    Quem quer saúde paga

  3. Meus senhores: não é a tabela de preços que está em jogo – é a qualidade da informação. Apenas pergunto: por que razão o facto de alguns médicos poderem ganhar 100 euros/hora é notícia de primeira página e o que ganha um árbitro vem “escondido” no interior dos jornais?
    Se o Pisca foi operado a uma glandula salivar e tudo correu bem, parabéns! O que diz o povo?… A saúde não tem preço… Afinal, parece que tem… os árbitros é que não…

  4. Já dizia o outro:

    “O Benfica ganha e o país contente trabalha!”

    Desde que haja vinho e futebol tudo está bem neste país… alguém quer saber dos ordenados dos outros, ou que os políticos vão de “férias” quando não devem?
    Querem é saber a quantos pontos têm os clubes de futebol!

    Ah! E ainda muita sorte têm aqueles que podem pagar as operações a prestações!
    Eu preferia ter um lugar cativo no estádio a ser operado para viver melhor… ou então não.

    :P

    Cumps!

Leave a Reply to Artur Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.