Afinal, Cavaco é comunista

Só agora se descobriu.

Só agora se tornou óbvio que toda a governação cavaquista, ao longo de mais de uma década e mais outra década de presidência, fizeram parte de uma estratégia a longo prazo para preparar o caminho ao Partido Comunista para, finalmente, fazer parte do governo da Nação.

Mesmo o discurso  que Cavaco fez após as eleições de 4 de Outubro, que todos consideraram ser crispado e de crítica à possibilidade da formação de um governo PS/PCP/BE, não passou de poeira para os nossos olhos – foi só para disfarçar…

Disseram os comentadores que Cavaco, ao ser tão duro, apenas reforçou a vontade dos partidos da esquerda se unirem – ou seja, Cavaco fez de propósito.

Sabe-se agora que, enquanto esteve a doutorar-se, na Universidade de York, nos anos 70, Cavaco foi recrutado pelo KGB e era ele que, em segredo, escrevia os discursos de Álvaro Cunhal, depois do 25 de Abril.

Para manter o disfarce, Cavaco aderiu ao PSD e tornou-se seu líder, para assim poder melhor preparar o caminho à chegado do PCP ao Poder.

Agora, pode retirar-se descansado.

Missão cumprida!

cavaco anarquista

One thought on “Afinal, Cavaco é comunista

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.