Posts Tagged ‘cds’

Assunção Cristas é contra a igualdade entre sexos

Friday, March 1st, 2019

No seio do CDS, existe uma tendência chamada TEM, que significa Tendência Esperança em Movimento (TEM).

O nome, só por si, faz-nos sentir ligeiramente indispostos. Por que raio é que a Esperança tem que estar em Movimento e por que razão isso é uma Tendência? Será que a Esperança tem Tendência a estar Imobilizada?

A Dra. Joana Bento Rodrigues é médica desde 2007, ortopedista desde 2016 (certificar aqui) e está especialmente interessada em ombro e cotovelo.

Talvez o Freud explique por que razão uma especialista em cotovelo ingressa num movimento como o TEM. Será dor de cotovelo?…

A Dra. Joana assina um artigo publicado no Observador que é digno de um daqueles textos publicados no jornal Época, no tempo do Dr. Salazar.

Não vou incluir aqui um link para esse artigo, porque isso seria dar publicidade a uma coisa que dá náuseas. Quem quiser, que procure no Google. Vai encontrar, certamente.

Limito-me a transcrever uma parte do texto incrível que a ortopedista escreveu. Ela critica as feministas e acha que a igualdade entre sexos é uma treta, porque a mulher deve sentir-se orgulhosa pelo facto do seu marido ganhar mais do que ela!

Ora leiam…

“O potencial matrimonial reside, precisamente, no amparo e na necessidade de segurança. A mulher gosta de se sentir útil, de ser a retaguarda e de criar a estabilidade familiar, para que o marido possa ser profissionalmente bem sucedido. Esse sucesso é também o seu sucesso! Por norma, não se incomoda em ter menos rendimentos que o marido, até pelo contrário. Gosta, sim, que seja este a obtê-los, sendo para si um motivo de orgulho. Porquê? Porque lhe confere a sensação de protecção e de segurança. Demonstra-lhe que, apesar poder ter uma carreira mais condicionada, pelo facto de assumir o papel de esposa e mãe, a mulher conta com esse suporte e apoio do marido, para que nada falte. Por outro lado, aprecia a ideia de “ter casado bem”, como se fosse este também um ponto de honra. Naturalmente que o contrário não pode ser visto como menos meritório, em particular quando as oportunidades não são equivalentes. Assim, o casal, enquanto um só e actuando em uníssono, pode optar pela inversão destes papéis, que em nada diminuiu qualquer dos elementos, desde que movidos por objectivos comuns e focados no Amor.”

Ora, como esta Tendência faz parte do CDS, chegamos à conclusão que a líder do Partido, a Dra. Cristas, está de acordo com esta filosofia que não está muito longe da burka: a mulher, submissa, em casa, escondendo o seu rosto, enquanto o marido, lá fora, ganha o sustento da família.

A Dra. Cristas, no entanto, anda por aí, à solta, sempre rodeada de homens, falando às televisões todos os dias. Onde estão os seus quatro filhos? Onde está o seu pobre marido? Em casa, a lavar a loiça, de avental e chinelos?…

Muita coisa vai mal na Direita portuguesa!…

Sãozinha, estuda os dossiers!

Thursday, February 14th, 2019

Os factos são estes:

A ADSE contratualizou com os privados uma determinada maneira de pagar os cuidados de saúde.

Exemplo: uma prótese da anca custa, no Hospital da Luz, 100, na Cruz Vermelha, 150 e, nos Lusíadas, 250. A ADSE só paga uma média destes preços.

Acontece que os prestadores privados, com contrato com a ADSE, estavam habituados a sobrefacturar determinados cuidados de saúde, para compensar outros cuidados que eles achavam estar muito baratos, nomeadamente, as consultas, que não chegam aos 5 euros cada.

Só que os contratos dizem, explicitamente, que a ADSE só paga uma média do cobrado pelos vários prestadores e que, ao fim do ano, os privados terão que devolver dinheiro, se tiverem sobrefacturado.

É o que está a acontecer agora: a ADSE exige a devolução de 38 milhões de euros que terão sido cobrados a mais pelos diversos hospitais privados.

Claro que os privados, em resposta, ameaçam denunciar o contrato com a ADSE.

Perante isto, a candidata a primeira-ministra, Assunção Cristas, veio logo dizer que a culpa era do Governo, porque não paga atempadamente aos privados.

Disse a Sãozinha:

“Neste momento o que nós sabemos é que há um conjunto de situações graves que se vêm arrastando, de o Estado não pagar aos prestadores de serviços que têm acordo com a própria ADSE, e portanto, lamentamos mas entendemos que o Governo também nesta área tem estado particularmente mal e está a destruir a saúde dos portugueses”, referiu.

Ora, não é nada disto que está em causa e a Cristas, se quer vir a ser primeira-ministra, nem que seja daqui a 30 anos, tem que estudar os dossiers – não pode limitar-se a dizer, como aquele mexicano anarquista – “se hay gobierno, soy contra!”

No entanto – e apesar de só continuar a representar menos de 7% do eleitorado – a Sãozinha continua a ter lugar em todos os telejornais, dando opiniões sobre tudo e mais alguma coisa, sem que ninguém a questione.

Neste caso particular da ADSE, é óbvio que os jornalistas também não estavam informado sobre o verdadeiro cerne do conflito e, por conseguinte, ninguém disse à líder do CDS-PP que, no que respeita à ADSE, não se trata do não pagamento por parte da entidade estatal, mas sim, pelo contrário, pelo não cumprimento do contrato por parte dos privados.

Acresce que, desde há alguns anos, a ADSE é autónoma financeiramente, sendo paga pelos funcionários do Estado e que, portanto, o Governo tem pouco a ver com isso.

Mas, enfim, a Cristas só quer vir a ser primeira-ministra – o resto é música.

Sacra…

 

“Caravanas”, de Chico Buarque

Friday, March 23rd, 2018

Foi em 1966 que Chico Buarque começou a sua carreira como músico, compositor, intérprete do melhor que se fez na chamada música popular brasileira nas últimas décadas.

Só quase 10 anos depois o descobri, com o LP duplo “A Arte de Chico Buarque”.

Fiquei fã.

Chico consegue juntar três características únicas: excelentes melodias, letras óptimas e interpretação correcta. Ainda por cima, as letras são saudavelmente de esquerda. Sim, de esquerda!

Saiu agora o seu último trabalho, “Caravanas” – é apenas meia hora de canções, nove temas perfeitos, que tenho escutado todos os dias.

É muito bom chegar aos 74 anos e conseguir atingir esta perfeição.

Destaco, no entanto, dois temas: “Tua cantiga” e “Caravanas”.

Dois clássicos instantâneos.

No dia 7 de Junho, iremos vê-lo ao vivo!

Portas é émepêlá!

Friday, August 19th, 2016

Hélder Amaral (deputado do CDS-PP):

“O CDS e o MPLA têm hoje muitos mais pontos em comum”

portas mpla

Um campanha alegre!

Saturday, September 19th, 2015

 

joana amaral dias

 

 

 

passos e portasjeronimocosta

 

catarina martins

25 de Abril sempre!

Thursday, July 30th, 2015

As portas que Abril abriu, Portas não as vai fechar – e Passos, muito menos!

A herança do MFA está assegurada, graças a estes dois verdadeiros revolucionários.

Ao apresentar o programa eleitoral da coligação Portugal à Frente, Passos Coelho garantiu que “Estamos hoje a lutar mais por Abril e pela liberdade do que tantos outros”.

http://expresso.sapo.pt/politica/2015-07-29-Estamos-hoje-a-lutar-mais-por-Abril-e-pela-liberdade-do-que-tantos-outros

Governo escuta, Passos e Portas estão em luta!

mySuperLamePic_47b3c652cec0c32d4a60de48753e973f

Este povo merece…

Friday, June 19th, 2015

A sondagem que o DN publica hoje diz tudo sobre o eleitorado português.

Graças a essa sondagem, ficamos a saber que:

1. 62% dos inquiridos acha que o desempenho do governo Passos-Portas é mau ou muito mau;

2. Considerando os líderes dos partidos com representação parlamentar, são os líderes do PSD e do CDs que têm piores notas, numa escala de zero a vinte: Passos fica-se por 7,5 e Portas não vai além de 6,3;

3. Quando se pede aos inquiridos que definam Passos Coelho numa única palavra, a mais votada é “mentiroso”

Por tudo isto não é de espantar que, segundo a mesma sondagem, caso as eleições se realizassem hoje, Passos e Portas voltavam a ganhar.

O que a malta quer é mentirosos, medíocres e maus e muito maus governantes à frente dos destinos de Portugal!

A mulher de Portas

Wednesday, March 5th, 2014

Título do DN de hoje:

«Portas esconde mulher da lista às europeias»

Título estranho, este.

Se “Portas” fosse substantivo, a frase estava mal construída; deveria escrever-se “Portas escondem mulher”.

Mas se Portas é nome de ministro, ficamos a saber algo de extraordinário: Paulo Portas é casado!

É casado, mas esconde a mulher!

Por que será?

Será que a mulher de Portas é assim tão feia que ele a quer esconder de todos nós?

Ou será que Portas se casou, clandestinamente, com uma esquerdista e não quer que se saiba?

Afinal, lemos a notícia, e não é nada disso!

O que acontece é que Portas ainda não divulgou o nome da candidata do CDS às eleições europeias.

É que, para respeitar a lei da paridade, tem que haver uma mulher para cada três candidatos do sexo masculino, vá-se lá saber porquê.

Por que não uma mulher para cada homem?

Ou um homem para cada sete mulheres, como se diz para aí?

O que é curioso é que, por causa desta lei da paridade, há um homem do CDS que vai ficar num lugar não elegível – e esse homem chama-se Feio…

Mudança de sexo

Sunday, December 8th, 2013

A União Europeia obriga a que as listas dos partidos candidatos tenham paridade entre homens e mulheres.

O PSD já disse que o cabeça de lista será Paulo Rangel.

O CDS já disse que o seu primeiro candidato será Nuno Melo.

Qual deles vai mudar de sexo?

O estilo de Portas

Monday, September 17th, 2012

Se me perguntam se eu fico, eu fico. Se me perguntam se vou, vou.

Se me perguntam se gosto, gosto. Se me perguntam se detesto, detesto.

Se me perguntam se engulo, não engulo. Se me perguntam se regurgito, vomito.

Se me perguntam se não posso mais, posso mais. Se me perguntam se aguento, não aguento.

Se me perguntam se tenho um pé fora, tenho um pé dentro. Se me perguntam se apoio, não apoio.

– Certificar as palavras de Portas, a propósito da descida da TSU decidida pelo governo, com o apoio de Portas, embora em desacordo, embora não tenha bloqueado, apesar de estar contra, apesar de nem por isso.