A mulher de Portas

Título do DN de hoje:

«Portas esconde mulher da lista às europeias»

Título estranho, este.

Se “Portas” fosse substantivo, a frase estava mal construída; deveria escrever-se “Portas escondem mulher”.

Mas se Portas é nome de ministro, ficamos a saber algo de extraordinário: Paulo Portas é casado!

É casado, mas esconde a mulher!

Por que será?

Será que a mulher de Portas é assim tão feia que ele a quer esconder de todos nós?

Ou será que Portas se casou, clandestinamente, com uma esquerdista e não quer que se saiba?

Afinal, lemos a notícia, e não é nada disso!

O que acontece é que Portas ainda não divulgou o nome da candidata do CDS às eleições europeias.

É que, para respeitar a lei da paridade, tem que haver uma mulher para cada três candidatos do sexo masculino, vá-se lá saber porquê.

Por que não uma mulher para cada homem?

Ou um homem para cada sete mulheres, como se diz para aí?

O que é curioso é que, por causa desta lei da paridade, há um homem do CDS que vai ficar num lugar não elegível – e esse homem chama-se Feio…

Tags: ,

One Response to “A mulher de Portas”

  1. Vespinha says:

    Até metade do texto estava boquiaberta.

Leave a Reply