“500 Frases Que Mudaram a Nossa História”, de João Ferreira

big500-Frases-que-Mudaram-a-nossa-HistoriaOra aqui está um livro curioso, para estar sempre à mão de semear, para consulta.

O jornalista João Ferreira coleccionou 500 frases mais ou menos célebres que, de um modo ou outro, marcaram a História – e escrevo História com agá maísculo, uma vez que o livro cita frases proferidas desde a chamada Antiguidade Clássica até aos nossos dias.

Mas o autor não se limitou a coleccionar as ditas frases célebres; cada uma delas está devidamente contextualizada,  o que nos permite melhor perceber o impacto da frase.

Tomem lá algumas dessas frases:

«A longo prazo estaremos todos mortos» – John Maynard Keynes

«Quarenta anos é uma idade terrível… porque é a idade em que nos tornamos aquilo que somos» – Charles Péguy

«Não posso ouvir tanto Wagner. Começa a dar-me vontade de invadir a Polónia» – Woody Allen

«Houve alturas em que ponderei o suicídio, mas com a sorte que tenho seria provavelmente uma solução temporária» – Woody Allen

«Não quero conquistar a imortalidade pela minha obra, quero conquistar a imortalidade por não morrer» – Woody Allen

«O estúpido é mais perigoso que o bandido» – Carlo M. Cippola

«Se você deve 100 libras ao seu banco, você tem um problema. Mas se deve um milhão, ele é que tem» – John Maynard Keynes.

O facto de ter escolhido tr̻s frases do Woody Allen, ṇo quer dizer que o humor predomine nestas 500 frases Р̩ apenas uma prefer̻ncia pessoal.

Não se importa de repetir?

“Não houve muitas situações de golo de parte a parte, mas se calhar a equipa que esteve mais próximo de chegar ao golo foi o Braga.”

– Domingos Paciência, no final do jogo que o Benfica ganhou por 1-0 (estatística do jogo: oportunidades de golo (7-3), remates em direcção à baliza (6-3), cantos (7-6), passes com êxito (76%-71%), posse de bola (56%-44%) – tudo a favor do Benfica)

“A Sabedoria e o Humor de Oscar Wilde”

citacoes_oscarwildePareceu-me um bom investimento, comprar este livrinho, onde estariam compilados, por temas, os principais aforismos de Oscar Wilde.

O problema é que esta é uma edição muito pouco cuidada.

Diz a capa que a compilação pertence a Loureiro Neves.

Ó Sr. Neves, explique-me lá isto:

Na página 15, no capítulo Amor, pode ler-se esta citação: «um homem pode viver feliz com qualquer mulher, desde que não a ame».

Mais à frente, na página 33, no capítulo Casamento, lê-se esta citação: «qualquer homem poderá ser feliz com uma mulher, contanto (sic) que não a ame».

Na página 45, no capítulo Estados Unidos, lemos: «A juventude da América é a sua mais antiga tradição. Dura, pelo menos, há uns trezentos anos».

Logo na página a seguir, esta outra, tão diferente da anterior: «A juventude da América é a sua mais velha tradição – dura há trezentos anos».

E há mais exemplos como este, para além de outras situações em que a tradução das frases de Wilde é confrangedora.

Salvam-se as grandes frases de Oscar Wilde. Alguns exemplos:

«Todos os incapazes de aprender, resolveram ensinar – foi a isso que chegou o nosso entusiasmo pela educação».

«Dado o carácter do jornalismo actual, a profissão de espião deixou de fazer sentido».

«O cínico é aquele que conhece o preço de tudo, mas não sabe o valor de nada».

«Não tenho nada a declarar, a não ser o meu génio».

«Tenho os gostos mais simples do mundo – contento-me com o melhor».

«Sei resistir a tudo menos às tentações».