Soap – 1ª série

soap1Chester Tate anda enrolado com a secretária e realiza negócios escuros. Jessica Tate é tão ingénua que até dói, mas engana Chester, dormindo com o professor de ténis, acabando por ser acusada da sua morte. Corine, filha adoptiva de Chester e de Jessica é filha verdadeira da sueca Hilda, está apaixonada por um padre católico, mas também vai para a cama com o mesmo professor de ténis. O pai de Jessica, sempre fardado, pensa que a 2ª Grande Guerra ainda não terminou. Mary, irmã de Jessica, tem dois filhos: Danny, que está envolvido com a mafia e Jodie (Billy Crystal), que é homossexual. O marido de Mary, Burt (Richard Mulligan), pensa que pode tornar-se invisível, fazendo estalar os dedos. tem dois filhos de um anterior casamento: o tal professor de ténis, que acaba morto e Chuck, que é ventríloquo e anda sempre com o seu alter ego, o boneco Bob. Burt assassinou o primeiro marido de Mary, mas ninguém sabe.

Confusos?

Deixarão de estar depois de (re)verem a 1ª série de SOAP, de 1977 e que foi um marco nas séries de comédia norte-americanas.

Por cá, resolveram chamar-lhe “Tudo em Família” e, depois, quando “All in the Family”, de Archie Bunker, se estreou, tiveram que lhe chamar “Uma Família às Direitas”.

Parvoíces.

Soap é propositadamente idiota, mimetizando as telenovelas (conhecidas como “soap”), as suas voltas e reviravoltas.

Do elenco, destaca-se Richard Mulligan, um verdadeiro personagem.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.