Saudades da troika

A troika foi-se embora hoje.

Oficialmente.

Tenho pena.

Graças à troika, conseguimos coisas que nunca sonháramos conseguir!

Foi graças à troika que batemos o recorde do desemprego e é sempre bonito bater recordes.

Foi graças à troika que muitos dos nosso jovens foram conhecer cidades com Glasgow, Montpelier ou Birmingham, e locais maravilhosos como os Alpes suíços. E por lá ficaram… Nunca o Manuel, o Joaquim ou a Tânia pensariam em viajar para tais sítios se não fossem estimulados pela troika.

Foi também graças à troika que os nossos velhotes tiveram que se mexer, em vez de ficarem amarrados aos bancos de jardim a jogar sueca. É vê-los agora a fazer ganchinhos, fretes e partaimes, para compor a reforma.

É por isso que vamos sentir saudades da troika, do primeiro egípcio com ausência de cabelos no couro cabeludo até ao último troikano, o indiano Subir Lall (não será antes Descer Lol?).

One thought on “Saudades da troika

  1. É verdade sim senhor, pois eu tenho uma prima que se chama Tânia e ela foi lá para os alpes…agora já não me lembro se são os dos suiços ou dos outros!

    Este doutor é um regabofe de adivinho!

Leave a Reply to Paulo Coelho Cancel reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.