“Perfume”, de Tom Tykwer

perfume.jpgLi o livro de Patrick Suskind em 1987 e gostei. Gostei sobretudo da ideia de um tipo que não tem odor próprio, ser capaz de detectar todos os cheiros do mundo e acabar obcecado pelo facto de fabricar o perfume mais sublime, a partir da essência de 13 jovens mulheres.

Recordei a história, ao ver este filme de produção europeia, a tentar imitar os blockbusters americanos.

E como a história é mesmo muito boa, o filme acaba por se ver com agrado, embora tenha algumas cenas só para encher o olho, como a cena da orgia final, com milhares de corpos num frenesim sexual e que não precisava de ser tão explícita (até se vê uma senhora com o chamado bikini wax e os respectivos limites do bronzeado, o que não deixa de ser estranho, já que estamos no século 18…)

Ben Whishaw é o actor que interpreta o psicopata Jean-Baptiste Grenouille e dá-se bem com isso. Até fisicamente o tipo é estranho, com uns braços enormes, que lhe dão um ar desengonçado e assustador.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.