Ó tio! Ó tio!

Há culturas que idolatram os tios.

Há outras que os fuzilam.

Foi o que aconteceu ao tio de Kim Jong Un, querido líder da Coreia do Norte.

O tio em questão, de seu nome, Jang Song Thaek, em vez de ser um rule model para o sobrinho, não passava, afinal, de “escumalha humana desprezível”, “pior do que um cão”, “um traidor à nação”, “carreirista e malandro político”, segundo a televisão norte-coreana.

Para além de tudo isto, Tahek estava “absorvido em actividades irregulares e corruptas e tinha relações impróprias com várias mulheres”.

Esta última acusação é que me deixou mesmo perplexo.

O que serão, na Coreia do Norte, relações impróprias com mulheres?

Ir para a cama com elas, cantando o “Strangers in the night” em vez de A Internacional?

Oferecer-lhes perfumes franceses?

Deixá-las beber Coca Cola?

Imagino o que aconteceria ao tio do Adorado Líder se tivesse relações com homens, mesmo que fossem próprias!

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.