Mais patetices jornalísticas

Os jornalistas não deixam de nos surpreender.

A leitura dos jornais de fim-de-semana permite ficar com uma ideia do grau de hipocrisia, idiotice e ignorância dos órgãos de comunicação social em geral.

Primeiro exemplo:

Ouvi ontem, no jornal da Sic e li, hoje, no Sol: os portugueses “estão a comer pior, por causa da crise”, optando por comprar “massas, arroz e atum”.

Ora, acontece que o atum é um óptimo peixe, no que respeita ao colesterol e as massas e o arroz são hidratos de carbono de absorção lenta, portanto, mais saudáveis. Por outras palavras, se os portugueses estão a comprar mais estes produtos, por causa da crise, há males que vêm por bem – aplausos para a crise!

Segundo exemplo:

O Correio da Manhã e os telejornais de hoje fazem eco de um conjunto de regras que terão sido impostas às funcionárias da Loja do Cidadão de Faro, nomeadamente, não usarem mini-saias ou decotes acentuados, camisas transparentes com roupa interior provocante, chinelas de praia e coisas deste género.

O Correio da Manhã diz que “Estado proíbe mini-saias e decotes”, tentando confundir o leitor. Quem é o Estado? Não é verdade que o Estado, no fundo, somos todos nós?

A Loja do Cidadão de Faro confunde-se com o Estado?

Vai passar a ser proibido andar de mini-saia, em Portugal?

Nunca mais será possível ver o sulco inter-mamário de uma portuguesa, a não ser na intimidade do lar?

Os telejornais, quer da RTP quer da Sic, ilustram a notícia com imagens de Sócrates a inaugurar a Loja do Cidadão de Faro, o que leva o espectador a relacionar a decisão daquelas proibições com o primeiro-ministro.

Vejam lá bem esta aventesma: não satisfeito com o facto de estar a governar ditatorialmente o nosso país, de ser um falso engenheiro, um falso homossexual, um falso amigo do ambiente, que recebe 4 milhões de euros para licenciar um empreendimento que matou milhares de flamingos no estuário do Tejo, não satisfeito com isso, o ditador ainda proíbe, agora, as pobres funcionárias algarvias de andarem a mostrar o pernão e as mamocas!

Suprema hipocrisia!

Será que alguma vez vi a jeitosa Judite de Sousa a apresentar o Telejornal com as mamas à mostra? Ou o apessoado Rodrigues Guedes de Carvalho, com uma t-shirt que lhe definisse os bícipetes e os peitorais e deixasse entrever os pêlos do peito?

Cada país tem os jornalistas que merece e Portugal merece cada vez menos, pelos vistos…

One thought on “Mais patetices jornalísticas

  1. Cuidado sr, Coiso, não apelide o nosso 1º de aventesma. Ainda aparece um qualquer funcionário a proibir-lhe a utilização de palavras pouco usuais e a obrigá=lo a mascar pastilha elástica durante as consultas, para afastar os seus pacientes e forçar a sua deslocação para a pré-reforma

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.