Do padre para Presidente aos copos menstruais

Uma das grandes vantagens das eleições é a agitação que provocam.

E sempre que a coisa se agita, algo vem à superfície.

Com estas eleições ficámos a saber, por exemplo, que nem sempre quem tem mais votos é quem ganha e que o grande derrotado, o Costa, é afinal o responsável pela formação do próximo governo.

Tudo isto graças à coerência histórica de Jerónimo de Sousa.

Depois de ter, mais uma vez, ganho as eleições, perdendo votos, mas ficando com mais um deputado (obrigado sr. Hondt!), Jerónimo estudou a História do Partido e recordou o exemplo de Cunhal, que mandou os seus militantes engolirem um sapo e votarem em Soares, para derrotar Freitas (não era preciso o esforço… agora, Freitas vota no Soares…) – e Jerónimo anunciou que viabilizaria um governo do PS!

Que grande mudança!

Mas a mudança não se ficou por aqui: o candidato do PCP às presidenciais é Edgar Silva, que já foi padre!

Pecou mas foi perdoado!

Outra curiosidade das eleições legislativas foi, sem dúvida, a estrondosa vitória do Partido das Pessoas, Animais e Natureza, que conseguiu um deputado.

copos menstruaisLi hoje no Expresso que, entre as várias propostas do PAN, há duas que se destacam: a da construção de pombais contraceptivos e a de distribuir copos menstruais.

Não há dúvida que são dois assuntos cadentes na nossa sociedade e que é urgente legislar sobre eles.

Reconheço que tenho visto muitos pombos preocupados com a contracepção e falado com muitas mulheres que exprimem a necessidade de apoio do Estado para a despesa que têm com os copos menstruais.

Aguardo, com ansiedade, a criação do PFP, o Partido das Fraldas de Pano.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.