Sotavento algarvio: da serra à praia

A Pousada de S. Brás de Alportel é um excelente ponto de partida para passeios vários.

Pode começar-se em Alte que pode já não ser a «aldeia mais algarvia do Algarve», mas tem um não sei quê de «new age», sobretudo na zona das fontes. E a luz é, de facto, única.

alte.jpg

Merece a pena parar em Salir, mas escusam de procurar o castelo; as ruínas estão mesmo muito arruinadas. Em Loulé, vi apenas 10 pessoas. Eram todas as brasileiras e estavam todas no único café aberto. Como é possível tanto deserto, num sábado à tarde. Lou Reed vai actuar em Loulé, em Julho. Para quantos?…

Faro tem uma atracção irresistível: as cegonhas. Estão por todo o lado: no topo dos candeeiros, nas torres das igrejas, no cimo dos edifícios. Enchem os céus com os seus voos planados e os ares com o matraquear dos seus longos bicos.

faro.jpg

Começa-se o passeio pelo jardim Manuel Bívar, junto à Doca de Recreio, passa-se por baixo do Arco da Vila e caminha-se até ao Largo da Sé, bordejado por dezenas de laranjeiras, em flor e em fruto e carregadas de abelhas. São tantas que o ruído que fazem se confunde com água a correr. Na torre da Sé, mais um casal de cegonhas, claro. Nota alta para os telhados em tesoura de todos os edifícios do largo, seminário incluído.

Depois, perdemo-nos pelas ruelas até chegarmos à beira da Ria Formosa.

Olhão tem uma marginal com cerca de 800 metros. Dá para comer um gelado, enquanto se caminha de uma ponta à outra. A animação era muita, ao fim da tarde.

olhao.jpg

Castro Marim é minúsculo. Do castelo, em ruínas, avista-se o sapal, uma área protegida e, claro, Espanha, do lado de lá do Guadiana.

No interior do castelo, costumam organizar-se feiras medievais e ainda lá estão os restos da última, para além de muitas ervas que, entretanto, foram crescendo.

cstromarim.jpg

O traçado quadriculado de Vila Real de Santo António tem o dedo do Marquês de Pombal, que foi quem inventou esta povoação, há mais de 200 anos, tirando, assim, a Castro Marim o epíteto de cidade mais a sudeste de Portugal.

vrsa.jpg

Entre Vila Real e Tavira ficam muitas praias, incluindo a preferida: Manta Rota. Fica, também, Cacela-a-Velha, de onde a Vila Formosa é mais formosa.

cacela.jpg

O passeio por Tavira começou no Jardim Público, junto ao rio Gilão e continuou pela Vila Adentro, até ao centro histórico, que está bem preservado. Passear junto à igreja de Santa Maria do Castelo e pelos jardins do próprio castelo. Destaque para a torre do relógio da igreja. As horas podem ver-se de bem longe.

tavira.jpg

One thought on “Sotavento algarvio: da serra à praia

  1. O post está optimo, as fotos não ficam atrás, no entanto, não podia deixar de reparar… Tavira não é vila, é cidade, e desde 1520!

    “Tavira foi elevada a cidade em 1520 por D. Manuel I, que também lhe concedeu um segundo foral, por ser o mais importante porto comercial e o principal aglomerado populacional do Algarve.” :)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.