Sentença, já!

Segundo escreve a incontornável Felícia Cabrita, na primeira página do jornal angolano Sol, “Polícia investiga vida faustosa” de Sócrates.

Abrimos o jornal na página 4 e ficamos a saber que Sócrates:

1. Paga, todos os meses, “60 mil euros das rendas da casa de Paris e de outras em Lisboa”;

2. “Em julho, passou férias em Formentera, uma paradisíaca ilha espanhola, onde alugou uma casa que custa 2.000 euros por dia” e ficou lá dez dias, (e podemos ver um foto muito tremida de um tipo que parece o Sócrates, em calções, e uma mulher, que a Cabrita diz ser a namorada, Fernanda Câncio).

Claro que estes dois simples factos seriam suficientes para prender qualquer gajo, uma vez que o Código Penal estabelece, claramente, que é crime pagar rendas de 60 mil euros e passar férias em Formentera com gajas que sejam jornalistas…

Mas Cabrita descobriu mais coisas.

Descobriu, por exemplo, que “sempre que Sócrates necessitava, Santos Silva levantava montantes que variavam entre quatro e 12 mil euros, ou emitia cheques que eram levantados pelo advogado Gonçalo Ferreira, sendo o dinheiro depois entregue pelo motorista João Perna».

E descobriu, também, que é Sócrates “quem suporta as prestações bancárias mensais do Monte das Margaridas, uma herdade com 12 hectares em Montemor-o-Novo, com moradia e piscina, ocupada por Sofia Fava e pelo actual companheiro”.

Depreendem-se grandes macacadas entre os três, ou os quatro, se a Fernanda também se quiser ajuntar!…

Além de tudo isto, “sempre que se desloca ao Rio de Janeiro, Sócrates instala-se no Copacabana Palace, onde a diária mínima é de 370 euros”.

Claro que tudo isto seria mais que suficiente para prender a criatura, mas há mais.

O Diário de Notícias de ontem, titula “Sócrates suspeito de ter entrado no negócio dos direitos televisivos do futebol”.

Pelos vistos, “a investigação do caso Operação Marquês suspeita que José Sócrates e Carlos Santos Silva financiaram, em 2011, a compra dos direitos televisivos da Liga espanhola feita por uma empresa de Rui Pedro Soares, ex-administrador da PT e actual presidente da SAD do Belenenses”.

Ainda vamos descobrir que é o engenheiro que paga o ordenado ao Ronaldo!

Por outro lado, o Expresso de hoje revela que “Sócrates passou a receber avença de Lalanda de Castro depois de este ter vendido equipamento a empresa de Santos Silva” e o DN afirma que “amigo de Sócrates confirma que lhe entregou dinheiro e pagou carro e motorista” e que “juiz disse que tanta generosidade sem contrapartida não encaixa”.

Ora bem, depois de tudo isto, pergunto eu:

Por que carga de água o juiz Carlos Alexandre teima em fazer os seus interrogatórios à porta fechada? Por que razão o homem não vende os direitos televisivos dos interrogatórios, por exemplo, à TVI?

E, já agora, para quê esperar meses para condenar o Sócrates?

Eu dava-lhe, no mínimo, 10 anos de cadeia, quanto mais não seja por ser tão burro e deixar tantas pistas e ainda não se ter pisgado para um país bem longe desta choldra!

E dava dois anos à Fernanda, por cumplicidade e mais dois por não ter convencido o namorado a dar à sola.

Ao amigo e ao motorista de Sócrates, condecorava-os. Pela mesma razão que o velho Cavaco condecora tudo o que anda.

Quanto à Felícia Cabrita, já que escreveu a biografia de Passos Coelho, obrigava-a a escrever as memórias de Cavaco Silva, até à sua morte (dele ou dela, o que ocorresse primeiro…)

3 thoughts on “Sentença, já!

  1. O Jornalista Carlos Rodrigues Lima, do DN que teve acesso ao processo, sintetiza desta forma o fundamento da decisão de Carlos Alexandre:
    Certo é que nas mais de 200 páginas do despacho que encerrou os interrogatórios dos arguidos, não é feita referência ou indicação a qualquer ato concreto de José Sócrates enquanto primeiro-ministro que poderá ter beneficiado o grupo Lena, do qual Santos Silva foi administrador, já que, segundo o Ministério Público, terá sido daquele grupo a origem de grande parte dos 23 milhões de euros depositados na Suíça em nome de Carlos Santos Silva, mas que o procurador Rosário Teixeira considera ser José Sócrates o verdadeiro dono do montante.
    E ainda:
    No despacho que colocou os três arguidos em prisão preventiva, o juiz Carlos Alexandre afirmou que tanta generosidade, sem contrapartidas, não encaixava no seu “humilde espírito
    Temos agora a confirmação do que já era óbvio. O Juiz Carlos Alexandre atirou para os calabouços o ex-primeiro ministro com base numa conjectura. http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2014/07/a-maior-cabala-e-mentira-depois-de-74.html

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.