Um palerma que não gosta de mamas

A Câmara de Lisboa decidiu colocar cartazes a favor do aleitamento materno.

Como se vê na foto, o cartaz mostra um casal jovem e a mãe está a dar de mamar ao bebé.

O slogan é simples: “Dar de mamar – um presente para a vida!”

E acrescenta-se apenas: “Aleitamento materno – Presente: Saudável; Futuro: Sustentável”

Simples e eficaz.

Mas o Expresso não gostou.

Um palerma qualquer, autor da rubrica Gente, que nunca assina o que escreve, faz comentários alarves sobre o cartaz.

Diz, por exemplo, que o “slogan é bafiento”. Em que sentido, ó meu parvalhão. Dar de mamar é, ou não é, um presente para a vida, minha grande besta?

Depois, faz comentários sobre “as opções capilares do rapaz” e sobre “a classe com que a mãe dá de mamar com a perna traçada”.

Que raio é que este gajo tem contra o penteado do rapaz? Que importância é que tem o corte de cabelo do pai para a mensagem que se quer transmitir?

E quanto à perna traçada da rapariga? Será que a mãe deste energúmeno não cruzava a perna quando lhe dava de mamar? Será que ele nunca viu nenhuma mulher a dar de mamar? Será que ele próprio nunca mamou?

Claro que o idiota pretende, no fundo, atacar o actual Presidente da Câmara, Fernando Medina, dizendo que a Câmara “se mete onde não é chamada”.

Porquê?

A Câmara não pode colocar cartazes a favor de boas práticas, a favor do aleitamento materno, contra o tabagismo, incentivando a prática de exercício físico, por exemplo?

A cegueira ideológica desta malta é inenarrável e sua azia, intratável.

Ao autor anónimo deste texto lamentável, desejo que os seus filhos (ou netos), possam mamar nas tetas das suas mamãs, mesmo que os pais usem rastas.
2016-09-10-15-43-01

Tags: , ,

3 Responses to “Um palerma que não gosta de mamas”

  1. Merece ser partilhado. Também gostava de saber quem foi a besta.

  2. Paulo Almeida says:

    Boa resposta, não tirava nem uma palavra

  3. Cristiano Baptista says:

    Se calhar é homem que gosta de rabos.

    Era encher a casa dele com fotos da Kardashian.

Leave a Reply