Posts Tagged ‘isaltino’

Notícias do meu país

Saturday, April 27th, 2013

Parece que os ministros não se entendem quanto aos cortes.

O Gaspar quer cortar nos salários e nas reformas, o Portas está contra.

Nunca pensei dizer isto: o Portas faz oposição de esquerda ao governo!

E provoca-o!

O Expresso diz hoje que Portas não faltou à tomada de posse dos novos secretários de Estado por estar fora do país, ou por estar doente, ou por estar indisposto: à hora em que os secretários de Estado tomavam posse, Portas estava na pedicura!

Deu com os pés no Governo…

Entretanto, ficámos a saber que há por aí mais buracos de vários mil milhões, por causa de mais uma coisa com nome estrangeiro: os swaps.

Sempre é mais fino dizer swap do que desfalque.

O que vai acontecer aos responsáveis dos swaps?

Será que vão fazer companhia ao Isaltino?

Tal como ele faz com a Câmara de Oeiras, poderão continuar a gerir empresas, a partir da cadeia.

Tal como ele, estão inocentes, claro…

Tudo normal.

Ficámos também a saber que, nas próximas autárquicas, teremos excelentes presidentes de Juntas para as bandas do Porto.

O PSD escolheu para candidatos o ex-futebolista João Pinto, o ex-médico do FCP Domingos Gomes, o apresentador televisivo Jorge Gabriel e o médico das dietas Fernando Póvoas.

Com tais presidentes de Junta, até eu era capaz de me mudar para o Porto!

Estamos tramados!

Exaltar o Isaltino

Thursday, April 25th, 2013

O Isaltino está preso.

Quer dizer: o Isaltino estava preso quando comecei a escrever este texto.

Agora, neste momento, não sei se ainda está preso.

Mas quero dizer que acho mal.

O Isaltino enriqueceu a língua portuguesa. Inventou um novo verbo: isaltinar e dois novos substantivos, pelo menos: isaltinice e isaltinanço.

Isaltinar quer dizer interpor recursos para lá de tudo o que é razoável.

Foste apanhado com a boca na botija e vais de cana?

– Isaltina!

Está-se mesmo a ver que foste tu que desviaste essa massa toda e foste apanhado?

– Isaltina!

Há sempre a possibilidade de um isaltinanço.

Só não isaltina quem não tem tomates!

A Justiça portuguesa está sempre a postos para uma isaltinice – o que é preciso é lata!

E é por isso que devemos exaltar o Isaltino – e exaltar no sentido de aplaudir, e não no sentido de irritar.

Até porque um Isaltino irritado pode explodir e sujar-nos a todos…

Escutas

Sunday, May 13th, 2012

 

Isaltinar

Tuesday, August 4th, 2009

Isaltino Morais, presidente da Câmara de Oeiras, foi condenado a 7 anos de prisão por quatro crimes, a saber: fraude fiscal, abuso de poder, corrupção passiva para acto ilícito e branqueamento de capitais.

Isaltino diz que está inocente, vai recorrer da sentença e tenciona candidatar-se novamente à Câmara de Oeiras.

Assim se cria um novo verbo em português – o verbo isaltinar.

Eu não estou a cometer fraude fiscal – estou a isaltinar.

A partir daqui, só o céu como limite.

Exemplos:

1. “È pá! Estás a abusar do poder!”

“Deixa estar, é apenas um pequeno isaltinanço…”

2. “Como consegues convencê-lo a aprovar o projecto?”

“Ora… ofereço-lhe um terreno em Cabo Verde, isaltino-o!”

3. “E o que fazes a esse dinheiro todo?”

“Passo-o para a conta da minha sobrinha que vive na Venezuela e o dinheiro fica isaltinado”.

É graças a figuras como Isaltino Morais que a língua portuguesa se mantém tão pujante e viva!