Posts Tagged ‘deputados’

Vamos convencer o Peixoto?

Tuesday, July 28th, 2015

Carlos Peixoto é deputado do PSD, eleito pela Guarda e, em declarações à Rádio Altitude, explicou por que razão é contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Disse o Peixoto:

«Se estamos a admitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo, então também podemos admitir, pelo mesmo princípio, casamentos entre pais e filhos, entre primos direitos e irmãos».

E entre avós e netos também, não é, Peixoto?

Pena que o teu pai se tenha casado com a tua mãe, em vez de ter casado com o primo Manuel, pá!

Peixoto disse ainda que apesar de ser contra os casamentos entre homossexuais, admite «poder vir a mudar de opinião», se o convencerem.

Vamos convencer o Peixoto, malta?

Ajudem os deputados!

Friday, November 21st, 2014

É indecente o que Passos Coelho e António Costa fizeram aos seus deputados!

Depois de, muito justamente, os deputados do PSD e do PS terem aprovado a reintrodução da subvenção vitalícia, eis que os líderes dos partidos os obrigam a voltar atrás!

O que vai ser agora dos deputados quando saírem do Parlamento?

Que lhes resta senão o Rendimento de Inserção Social?

Recordo que foi o malvado do Sócrates quem acabou com essa subvenção vitalícia, um pagamento mensal que todos nós, contribuintes, concordámos em oferecer aos nossos deputados, até ao fim dos seus dias, como agradecimento pelas horas que passaram na Assembleia a resolver os nossos assuntos.

Sócrates, esse malandro, não satisfeito em ser o causador da crise da dívida soberana, da bronca do subprime norte-americano, da epidemia de ébola e da queda da bolsa de Tóquio, ainda teve tempo para massacrar os pobres dos deputados, retirando-lhes o pão da boca!

Agora, com a Economia a crescer e a crise a abrandar, embora ainda não seja possível repor os ordenados dos funcionário públicos, já seria viável voltar a conferir a subvenção aos nossos queridos deputados – se não fosse a intervenção de Passos Coelho e António Costa!

Estes dois que não se entendem em nada, logo haviam de concordar nisto!

Depois de anos a trabalhar na Assembleia, o que faz um deputado quando de lá sai?

Veja-se o exemplo de Santana Lopes, que teve que ir trabalhar para a Misericórdia, ou de Marques Mendes, que teve que enveredar pela carreira televisiva para conseguir pagar a água e a luz!

Penso que é da mais elementar justiça organizarmos uma petição pública para que seja reposta a subvenção vitalícia dos deputados!

Deputados subvencionados jamais serão escravizados!

Com subvenção vitalícia, os deputados são uma delícia!

A dieta de Passos Coelho

Tuesday, July 24th, 2012

Ontem, Passos Coelho jantou com os deputados do PSD.

Jantou, não – petiscou, porque Passos está de dieta.

Foi ele próprio que revelou esta notícia importantíssima.

Disse: «Eu estou mais magro porque tenho feito dieta, é porque não quero ficar barrigudo, é só isso. Eu estou muito bem de saúde.»

Com efeito, um Coelho barrigudo parece mais um canguru!

No brilhante discurso que proferiu e que, por pouco, não ia adormecendo os deputados, Passos também explicou que «nenhum dos que aqui estão foi eleito para ganhar as próximas eleições, ou para ajudar a ganhar as autárquicas, nem as regionais deste ano nos Açores, nem as europeias que aí vêm a seguir. Não foi para isso que fomos eleitos».

Os deputados presentes, aqui, sobressaltaram-se.

Passos estava a contradizer-se: por um lado dizia que nenhum deles tinha sido eleito e depois dizia não era para isso que eles tinham sido eleitos.

Confuso.

Resultado da dieta, certamente…

Mas mais espantados ficaram os deputados quando Passos declarou: “Se algum dia tiver de perder umas eleições em Portugal para salvar o país, como se diz, que se lixem as eleições!»

Ora aqui está uma declaração democrática à brava!

Mas há antecedentes…

Ainda recordo, com saudade, o almirante Pinheiro de Azevedo que, em pleno PREC, declarou um dia: «Bardamerda para o socialismo!», para já não falar na também saudosa Manuela Ferreira Leite, que queria suspender a democracia durante 6 meses.

Agora é Passos que quer que as eleições se lixem…

Ó Passos, a dieta está-te a fazer mal… olha que isso é da fraqueza, pá…

Saldos nas Lojas Maçónicas

Thursday, January 5th, 2012

Já lá vai o tempo em que as Lojas Maçónicas tinham orgulho de ter, como membros, pessoas como Benjamin Franklin, Mário Soares, Alexander Fleming, Isaac Newton, Charlie Chaplin, Gago Coutinho, Beethoven ou Mozart!

Agora, ficámos a saber que as Lojas Maçónicas aceitam membros como Carlos Zorrinho, líder da bancada do PS e que pertence ao Grande Oriente Lusitano, ou Luis Montenegro, líder da bancada do PSD e que pertence à Grande Loja Legal de Portugal.

Isto é, as Lojas maçónicas estão em saldos!

Ficámos também a saber que o espião (ah! ah!) Jorge Silva Carvalho, faz parte da Loja Mozart nº 49 (haverá outras 48?), enquanto Rui Paulo Figueiredo, vice-presidente da bancada do PS, é da Loja Prometeu nº 74.

Gostava de ver estes senhores, de avental, a fazerem aquelas palermices que os maçons fazem, às escondidas…

E pergunto-me se haverá algum deputado que faça parte da Loja das Meias ou mesmo da Loja das Sopas.

Triste…

A pão e água

Monday, November 14th, 2011

Segundo o DN, «o PS vai propor na terça-feira que a Comissão parlamentar do Ambiente passe a consumir água da torneira, uma medida para dar o “exemplo” no Parlamento, onde se consomem anualmente mais de 45 mil garrafas de água».

Acho mal.

Percebe-se que, em tempos de crise, os deputados fiquem a pão e água, mas penso que os nossos deputados deviam ajudar a nossa economia e passar a consumir vinho.

As sessões parlamentares seria muito mais divertidas!

Palhaço, Maria José? Actualize-se!

Saturday, December 12th, 2009

A D. Maria José Nogueira Pinto, que já foi deputada do CDS e, agora, é do PSD, faz parte de uma comissão parlamentar da saúde. Não gostando de um comentário feito pelo deputado socialista Ricardo Rodrigues, a D. Maria José disse:

«Tenho estado a interrogar-me quem é este palhaço que apareceu aqui na Comissão. Deve ter sido eleito para nos animar».

Ó Maria José, palhaço?!

Então a menina não costumava levar os seus filhos ao Coliseu, todos os natais – ou será que a sopeira é que ia com eles?

Palhaço é insulto, Maria José?

E se, agora, os artistas circenses passarem a insultar-se, chamando-se deputados uns aos outros. Do género: “quem é aquele deputado que nem malabarismos sabe fazer?!”

Um palhaço na Assembleia da República?

Então, agora que querem acabar com os animais no circo, a senhora quer tirar, também os palhaços, levando-os para a Assembleia?

Um palhaço na Assembleia da República?

Só um?!

Não me faça rir, querida! Quando a menina foi eleita pelo PSD, cuidava que ia fazer o quê para Assembleia, se não animar a malta?

Afinal, os deputados são humanos

Sunday, December 14th, 2008

Contextualizemos: na sexta-feira passada, dia 6, 40% dos deputados do PSD faltaram. Muitos deles assinaram a folha de ponto e puseram-se na alheta, para um fim de semana prolongado.

Acontece que havia uma votação importante. O plenário ia decidir se recomendava ao governo que suspendesse a avaliação dos professores, ou não. Seis deputados do PS votaram contra o governo mas, mesmo assim, a proposta foi chumbada porque 40% dos deputados do PSD fizeram gazeta.

História habitual.

A propósito disto, Almeida Santos disse que, quando era Presidente da Assembleia, nunca fazia plenários à sexta-feira, por ser véspera de fim-de-semana.

E acrescentou: «Talvez esteja errado é que as votações sejam à sexta-feira, é preciso arranjar horas para a votação que não sejam as horas em que, normalmente, é mais difícil e mais penoso estar na Assembleia da República».

É o que eu digo aos meus doentes: por favor, não adoeçam à sexta-feira, porque é véspera de fim-de-semana.

Almeida Santos tem 82 anos.

Talvez por isso se perceba porque diz mais uma enormidade como esta: “Os deputados são humanos, não são máquinas”.

E eu que pensava que Paulo Portas, com aqueles dentinhos tão brancos e brilhantes, fosse um robot. Só um robot (ou um ditador africano) consegue votações como Portas conseguiu ontem: mais de 95% dos militantes votaram nele e ninguém votou nos outros candidatos que, aliás, não havia. Também é verdade que 65% dos militantes nem se incomodaram em ir votar, mas Almeida Santos veio desfazer esta imagem que eu tinha de Portas. Afinal, não passa de um reles humano!…

E Rangel, o anafado líder do PSD? Não será uma enfardadeira?

E o mal-encarado Alberto Martins, do PS – humano?

E o camarada Jerónimo de Sousa não será apenas um reprodutor de cassetes, perdão, de dvd?

E Louçã não pode ser humano! Tão perfeitinho, tão politicamente correcto, tão resposta na ponta da língua, tão beato – Louçã é definitivamente uma máquina, não é humano!

Dr. Almeida Santos, permita-me discordar: os deputados são máquinas.

O problema é que, às sextas-feiras, muitas dessas máquinas têm que ir à manutenção para ajustes…