“Cães Pretos”, de Ian McEwan

caespretos.jpgPublicado em 1992, “Black Dogs” foi, para mim, um livro difícil de seguir. O livro conta a história de um casal de jovens comunistas, Bernard e June que, após a Segunda Guerra, seguem caminhos diferentes. Um acontecimento traumatizante, precisamente com dois cães pretos, faz com June se afaste do comunismo e se entregue à religião e a misticismo. Quanto a Bernard, apesar de, também ele, se afastar do comunismo, ainda antes dos anos 60, continua a ser um homem de esquerda. A história é-nos narrada pelo genro de ambos, Jeremy, que ficou órfão muito novo e que vê, nos sogros, uns segundos pais.

A acção do livro é contemporânea à queda do muro de Berlim, mas o narrador recua até aos anos 40, para nos contar o tal episódio dos cães e essa é, na minha opinião, a parte mas interessante do livro que, talvez, resultasse melhor na forma de uma “short story“. Mas quem sou eu?…

Leave a Reply