Ah, ela é lésbica? E depois?

Há três ou quatro dias, fiquei surpreendido com este título do Público:

“A Islândia será o primeiro país governado por uma mulher assumidamente lésbica”

A senhora chama-se Johanna Sigurdardottir e, com um nome destes, é mais fácil dizer “aquela lésbica que é primeira-ministra do país que foi à falência”.

Então, a senhora é lésbica? E depois?

A França é governada por um homem que usa tacões altos para ficar quase da altura da mulher;

A Itália é governada por um homem que pinta o cabelo;

Portugal é governado por um homem que tem um primo em Shaolin, a aprender artes marciais;

Os Estados Unidos são governados por um tipo com carapinha;

A Alemanha é governada por uma mulher feia;

O Zimbabué é governado por um tipo que é doido;

A China é governada por tipo com os olhos em bico;

A Líbia é governada por um gajo que vive numa tenda com ar condicionado;

A Venezuela é governada por um homem que usa camisas vermelhas de muito mau gosto;

O Brasil é governado por um tipo com nome de molusco;

O Reino Unido é governado por um senhor que tem um nome que parece uma canção dos Stranglers;

A Espanha é governada por um sósia do Mr. Bean;

Cuba é governada pelo povo!

A Rússia é governada por dois homens iguais, com nomes diferentes;

A Somália é ingovernável.

Portanto, se a primeira-ministra islandesa é lésbica, que lhe faça muito bom proveito!

Tags: , , ,

5 Responses to “Ah, ela é lésbica? E depois?”

  1. Antonio Dias says:

    Tem a certeza que era no Público? Não sería no 24Horas, ou no Incrivel,se ainda existe!!

  2. nãããã!!! eu li isso na nova gente e até já estão a pensar ir lá fotografar a casa da senhora. fotografar tudo e mais alguma coisa como fizeram com a operação aos seios da maya.

  3. Paula F. says:

    A diferença faz notícia. A diferença aqui, mais do que ser lésbica, é assumir a sua sexualidade. Certo é que, o que se passar no quarto da senhora, em nada influenciará a sua competência.

    Não me preocupa o que se passa nos quartos dos nossos governantes (se alguma sensação me provocasse seria arrepios, que vê-los vestidos já me chega). Se fossem competentes até podiam ser eunucos assumidos a ver se me importava…

    PS – gosto muito de o ler. Obrigada por partilhar.

  4. Meu caro,

    Cheguei à conclusão que o país não é tau mau como isso. Imagine a democracia do mundo e um homem que 3 meses depois ainda não percebe que perdeu. Obrigando o vencedor a lembrar-lhe isso numa coluna de jornal. Nós cá não temos disto.
    http://ovalordasideias.blogspot.com/2009/02/analise-do-artigo-do-presidente-obama.html

Leave a Reply