5 anos sem fumar!

Faz hoje 5 anos que deixámos de fumar! Fumámos durante 39 anos e agora, custa-me a perceber como fui capaz de fumar durante tantos anos!

Para quem ainda fuma, aqui fica a prova provada de que é possível, desejável, vantajoso e formidável, estupendo, fantástico e abracadabrante deixar de fumar!

Tudo melhora: o olfacto, o paladar, a resistência física, a libido, a respiração, a saúde em geral, o apetite, as finanças, a limpeza da casa e do carro, diminui a possibilidade estatística de teres um acidente cardiovascular e/ou um cancro, os beijos têm mais sabor, as viagens de avião são mais fáceis de suportar, não precisas de fazer figuras tristes nos aeroportos, a correr lá para fora, para poderes fumar um cigarrinho, terminas a refeição calmamente e saboreias o café nas calmas, sem a preocupação de ter que acender o cigarro, diminui a possibilidade de incêndio na habitação, podes brincar com os teus netos, sem medo de os queimares com o cigarro ou de os intoxicares com o fumo, deixas de fazer figuras idiotas a tentar acender cigarros quando está vento e, sobretudo, deixas de fazer aquelas boquinhas parvas a tentar fazer argolas com o fumo, acabam-se os dedos amarelos, acabam os cinzeiros pirosos a servir de biblots em tudo o que é mesa de apoio, armário ou prateleira, já não precisas de fumar um cigarro depois do orgasmo e podes ocupar as mãos e a boca com coisas mais interessantes, as caminhadas são mais fáceis, já não entras em pânico se o elevador estiver avariado e tiveres que subir 6 andares a pé, deixas de ter o teclado do computador cheio de cinza e vais sentir-te bem, muito bem – e, sobretudo, sentir-te-ás livre!

Tags: , ,

8 Responses to “5 anos sem fumar!”

  1. O que é extraordinário é que foi preciso a um médico várias décadas de fumo para chegar a estas conclusões…
    Mas que não haja ilusões: o mal está feito…

    • Artur says:

      Portanto, achas que era melhor que eu continuasse a fumar…

    • Antonio says:

      Mais vale tarde, do que nunca!
      Parabéns!
      Eu também sou ex-fumador (fumei pouco tempo, apenas 4 anos).

      No meu caso, não senti melhoras (visíveis). Já deixei há 1 ano e 6 meses. Não sinto falta, nem sei como comecei a fumar!

      Mas o importante, é deixar de fumar!

      Abraço!

  2. jose cascao da silva says:

    Posso pôr no Faceboo?

  3. Não, não nada disso! Deixou de fumar, óptimo! Mas o mal está feito! E deixe-me colocar o problema nestes termos maniqueístas…não é preciso estar a explicar o que é que o fumo do tabaco fez ao organismo durante décadas…a um médico!

    O que eu acho piada é que muito boa gente que deixa de fumar depois de muito tempo, coloca a questão como se a partir de agora vai passar a ser uma pessoa com muita saúde e energia…

    Conheço pessoas que ao fim de seis meses, dois anos, oito anos de pararem de fumar “apanham” um acidente vascular cerebral ou cancro do pulmão, hipertensão, enfisema, bronquite e mais uma série de outras merdas e depois ficam eles e a família admiradíssimos dizendo: “mas ele tinha já deixado de fumar há cinco anos”!!!

    Só quis colocar o problema nesta perspectiva!
    É preciso pensar na merda antes dela acontecer!

    Mas desejo-lhe muitos anos de vida (faz de conta que está a fazer anos…mas irá fazer!) até porque as suas netas precisam de si e precisa de continuar a escrever textos interessantes como tem feito!…

  4. Helena Rocha says:

    Os meus parabéns por ter deixado de fumar e se ter mantido firme nessa decisão. Pelo que vejo à minha volta, não é fácil. Em relação ao comentário do Francisco Trindade, a mim parece-me que o mais importante é a qualidade de vida que ganhou ao longo destes cinco anos sem fumo, porque, afinal, como já estamos fartos de saber, todos morreremos, quanto a isso, nada a fazer, o que podemos fazer é ter uma boa qualidade de vida. Aproveito, também, para deixar aqui a história do meu avô paterno, um homem que eu admirava muito e que fumou uma vida inteira, desde a adolescência até aos 88 anos. Estamos a falar de mais de 60 anos de fumo! Aos 88 teve umas complicações respiratórias e, quando recuperou, decidiu que nunca mais na vida tocaria num cigarro. Viveu até aos 98 anos, sempre lúcido, com uma excelente saúde e independente, até que um dia, simplesmente, foi dormir e não voltou a acordar. Nunca é tarde para se deixar de fumar e vale sempre a pena!

Leave a Reply for Helena Rocha