Equipamentos alternativos

Ontem à noite, ao fazer zaping ao acaso, reparei que, na Sport TV, estava a dar um jogo de futebol entre uma equipa de amarelo e outra de grená.

Como o aparelho estava com o pio cortado, demorei algum tempo até conseguir perceber quem estava a jogar.

Pois eram o Braga e o Leiria!

Desde quando é que o Braga abandonou o seu equipamento igual ao do Arsenal de Londres (camisola vermelha, com mangas e colarinho brancos) e passou a jogar de amarelo? E desde quando é que o União de Leiria deixou de equipar de branco e optou pelo grená?

Aliás, no outro dia, vi o Sporting jogar com camisolas cor de fezes de bebé e o Benfica, quando jogou contra o Copenhaga (que equipava de branco) vestia-se de laranja!

Eu sou do tempo em que um clube só mudava de equipamento quando as camisolas se podiam confundir com as do adversário. Por exemplo, o Benfica, quando recebia o Braga, fazia o favor de jogar de branco, para não haver confusões.

Agora, é o que se vê!

Não há dúvida: no futebol, deixou de haver amor à camisola!

5 thoughts on “Equipamentos alternativos

  1. Agora as camisolas valem dinheiro, ficam por isso dependentes da moda. Parece que até vai haver um comentador de moda a fazer um relato em simultâneo: “Liedson desfila com um graciosa camisola cor-de-feses-de-bebé, a cor da alma rebelde, da sofisticação e que marca a tendência deste colecção Outono/Inverno”

  2. Qualquer equipa que compre o presidente da liga, tem o direito de vestir camisolas da côr das notas de 500 €uros.
    Uma equipa que compre o árbitro, tem o direito de vestir camisola da côr das notas de 100 €uros.
    Assim, ao entrar em campo, a equipa adversária fica a saber que não vale a pena jogar bem… e deixa-se perder.
    A isto chama-se transparência no futebol.

Leave a Reply to Trilby Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.