“Consolers of the Lonely”, dos Raconteurs

Que disco bem esgalhado! Com mais duas ou três bandas destas eu poderia pensar que estava de volta a 1968-1970, que era outra vez um teen-ager e que estava a reviver um dos melhores períodos da música rock.

O rapazinho dos White Stripes, Jack White III (voz e teclas em geral) e mais uns amigos – Jack L.J. Lawrence (baixo, banjo, voz), Brendan Benson (sing, string, ring, ding, dong – literalmente) e Patrick Keeler (percurssão) – juntaram-se para este segundo disco que é um gozo, do princípio ao fim.

O disco faz-me lembrar o “Sgt Pepper’s”, dos Beatles por três razões: pelo som rock tipo anos 60, pelo título (“Consolers of the Lonely”, enquanto o Sgt. Pepper´s era a Lonely Heart’s Club Band) e pela capa, que mostra os quatro rapazes com um bombo ao fundo, muito semelhante ao que está, em primeiro plano, na capa do álbum dos Beatles.

De resto, a sonoridade do disco tem mais a ver com outras bandas dos anos 60/70, nomeadamente Led Zeppelin, Fleetwood Mac, do tempo do Peter Green, Ten Years After, Blind Faith e outros que tais.

Há faixas que valem a pena ouvir várias vezes; por exemplo, “The Switch and the Spur”, que me faz lembrar a música do western-spaghetti “The Good, the Bad and the Ugly”; “Many Shades of Black”, que poderia ser uma coisa dos Blood, Sweat and Tears, com os metais e tudo; “Five on the Five”, que é uma faixa Led Zeppelin, chapada, incluindo a voz do rapazinho e, sobretudo, os solos de guitarra, um dos quais parece mesmo roubado do Plant; e mais, e mais.

Toca a ouvir!

4 thoughts on ““Consolers of the Lonely”, dos Raconteurs

  1. PS: quase de certeza que ias gostar dos Mando Diao, estou farto de procurar o primeiro CD deles (Bring ’em in), para te oferecer, mas nunca encontrei à venda.

Leave a Reply to Artur Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.