“Cisionistas, revisionistas e boicotadores”

O MRPP fez ontem 40 anos!

Para quem não sabe – e há muita gente que não sabe – MRPP é a sigla de Movimento Reorganizativo do Partido do Proletariado (reorganizativo de quê?!…do PCTP – Partido Comunista dos Trabalhadores de Portugal).

A coisa parece tão anódina como Movimento para a Reintrodução no Mercado do Óleo de Fígado de Bacalhau.

Quem quer recuperar uma coisa que é intragável?

No seu 40ª aniversário, o Garcia Pereira, perdão, o MRPP fez saber que, desta vez, não vai concorrer às eleições presidenciais.

Faz mal.

Competindo com candidatos como Fernando Nobre e Defensor de Moura, Garcia Pereira era muito capaz de, desta vez, ir à segunda volta contra Cavaco Silva e ganhar.

Eu, pelo menos, dava-lhe o meu voto.

Antes o Garcia que o Cavaco, safa!

O 40º aniversário do MRPP fez-me lembrar uma pequena notícia publicada no falecido Diário Popular, a 26 de Julho de 1979 e que dizia “Arnaldo Matos demite-se”.

Ora, Arnaldo Matos era, nessa altura, o Grande Educador da Classe Operária (tudo com letra grande e não se riam porque era assim, exactamente, que ele era conhecido). Advogado e dirigente do MRPP, Arnaldo Matos e o seu bigode educavam a classe operária portuguesa como mais ninguém.

Mas, em 1979, Matos tinha 40 anos (como o MRPP tem agora) e estava farto de alguns dirigentes do movimento “não aplicarem a liberdade de expressão no interior da organização”, segundo diz a notícia. Vai daí, considerando que esses dirigentes eram “cisionistas, revisionistas e boicotadores”, Arnaldo Matos demitiu-se para nunca mais voltar.

Saindo o Grande Educador, a classe operário ficou cada vez mais mal-criada.

Até hoje!

É ver polícias acampados à porta do MAI e professores a descerem a avenida e a chamar mentiroso ao senhor primeiro ministro!

Entretanto, Garcia Pereira e o MRPP, ambos simultaneamente, continuam a dizer que são pela revolução socialista.

A malta aguarda, serenamente.

No entanto, se o camarada Garcia Pereira fosse Presidente da República, convenhamos que a Revolução Socialista ficava mais fácil, não?…

Não sejas chato, ó Garcia – concorre lá, pá!

Tags: , , , ,

16 Responses to ““Cisionistas, revisionistas e boicotadores””

  1. Achei imensa graça à sua educação esmerada (a descerem a avenida a chamar nomes ao”SENHOR PRIMEIRO MINISTRO”).Para quem trata os que não estão com “O SENHOR PRIMEIRO MINISTRO” com epítetos dóceis,não está nada mal.

    • Artur says:

      Camarada: será que não percebes o sarcasmo? Quando se está a falar de Educação, do Grande Educador e da falta de educação, deve-se tratar o primeiro-ministro por senhor – ou não te ensinaram isso na cataquese?

  2. antonio dias says:

    Faltou apenas dizer que O Grande Educador aderiu ao PSD e faz parte de uma qualquer distrital.
    Não sei se foi o Arnaldo que mudou ou se o PSD que foi educado.
    O que é irónico, visto daqui de 2010, é recordar que nesse grupelho, como então se chamava, coexistiam pessoas como: O Grande Educador, Durão Barroso, esse mesmo, o presidente da Comissão Europeia, e Saldanha Sanches.

  3. Rui Mateus says:

    A melhor forma para não discutir ideias, é mandando umas bojardas…muitas delas autenticas atoardas…coisos…e assim se faz uma noticia…coiso

    • Artur says:

      Tem razão, camarada! Penitencio-me! Qual será o meu castigo? Diga-me e eu cumprirei a pena com um sorriso nos lábios e o sentido do dever cumprido (ou será comprido?)

  4. Pisca says:

    Lamentável este Post, não referiu o importantissimo contributo do Camarada Abel ao denunciar o Bando da Mizé e a sua linha negra, um dos períodos mais importantes da teorização “mrpêpêiana”

    Logo o Camarada Abel que está a iluminar actualmente Bruxelas

    Francamente caro Artur, não esperava que escondesse essa parte

  5. Pisca says:

    Caro Artur

    Uns erros históricos a ver:

    Pina Moura – Delfim da Pura e Dura Zitinha na UEC

    Pacheco Pereira – Lider ou Teorizador Profundo de um EME ELE qualquer lá pelo Porto, não confundir com o Fê Cê Pê

    nunca andaram com o MRPP, o Rosas (historiador de turno), é que andou lá

    ps: gostei dessa do social-facista (foi de proposito), tenebroso e ainda por cima com memória

    • Artur says:

      Camarada Pisca: tem toda a razão, mas a minha memória já não é o que era. O Pina Moura e a Zita que Seabra claro que foram uéques. Já o Pacheco não sei se não foi na FEC-ml, OCMLP ou PCdeP-ml. Como pude eu confundir tal cousa! Os operários e camponeses, quando tomarem o Poder, não me perdoarão. Serei desterrado para a Albânia, no mínimo!

  6. antonio dias says:

    Já agora mais uns contributos para a história do PREC.
    Tanto quanto me lembro, a FEC-ml e a OCMLP eram da área do que viria a dar na UDP.
    O Pacheco Pereira era do PCP ml, achavam-se os verdadeiros comunistas, o farol era a China, viu-se no que deu.

    • Artur says:

      E ainda havia a AOC (Aliança Operário-Camponesa), O PSR (Partido Socialista Revolucionário), o PCP (R) (Partido Comunista Português – Reconstruído), para já não falar no MES, FSR, LUAR, PRP-BR, SUV, PIB e PIF-PAF…

  7. Farpa Vermelha says:

    Santa ignorância
    se a ignorância e a parvoice matasse…

    • Artur says:

      Ó camarada, francamente! é “se a ignorância e a parvoíce MATASSEM” e não “matasse”, porque é plural. Percebeste? E essa da “farpa vermelha” é de morte, pá!

      • hugo says:

        Não sei se é desonesto ou ignorante mas o Pina Moura foi Filiado no Partido Comunista Português e Em 1992 fundava a Plataforma de Esquerda, acabando por aderir ao Partido Socialista em 1995 e quanto ao Pacheco Pereira era do PCP(m-l).

Leave a Reply