Sócrates custa-nos 4,5 milhões por ano

socrates_banho.jpg

É este o preço que temos que pagar por ter um primeiro-ministro.

O Público divulga, hoje, as contas do gabinete de Sócrates, inscritas no Orçamento para 2007.

São cerca de 4,5 milhões de euros.

É muito? É pouco?

Difícil de avaliar. Considerando que o Benfica queria 20 milhões pelo Simão, talvez seja pouco. Considerando que o ordenado mínimo nacional não chega aos 500 euros, é capaz de ser muito.

Curioso é escalpelizar as várias rubricas inscritas no Orçamento do gabinete do primeiro-ministro.

Por exemplo: o gabinete de Sócrates só vai gastar 248 euros com “produtos químicos e farmacêuticos”.

Ficamos contentes: temos um primeiro-ministro saudável, que quase não gasta dinheiro em medicamentos.

No que respeita a vestuário, também ficamos satisfeitos. Sócrates é conservador, aguenta o mesmo fato várias semanas, raramente muda de camisa e só vai gastar, em 2007, 1067 euros com “vestuário e artigos pessoais”.

Ainda no que respeita a “ferramentas e utensílios”, a coisa está bem. Apenas se vão gastar 444 euros com estas tretas do bricolage.

Mas existem outras rubricas que nos deixam preocupados.

Por exemplo: o gabinete de Sócrates vai gastar, em 2007, 139.201 euros com “alimentação” e, apenas, 11.326 euros com “limpeza e higiene”.

Não me parece justo.

Um gabinete que gasta mais de cem mil euros em comida, devia gastar um pouco mais com a higiene dos seus membros.

O povo não quer um primeiro-ministro sujo!

2 Responses to “Sócrates custa-nos 4,5 milhões por ano”

  1. tosilva says:

    O Governo Português custa quase o dobro do que custa o Governo Espanhol ( a mesma regra se aplica à Presidência da Republica versos Casa Real Española).
    É muito, é pouco???
    Depende dos resultados.
    Em España temos um Governo competente (vai haver orçamento superavitário, outra vez).
    Em Portugal, é o que sabemos…

  2. Santiago says:

    Anos passam e a fatura do Engº Socrates continua a cair em cima dos portugueses. Essa é a realidade.

Leave a Reply